Wednesday, December 29, 2010




Cairo, dia 29 de Dezembro, 2010




Venha de la 2011!






Venha de la 2011 com:




*** Mais sorrisos que lagrimas ( e as lagrimas que existirem, se existirem, que tragam com elas aprendizagem, sabedoria e compaixao acrescidas);
*** Dias e noites felizes, com amor, calor de todas as formas e feitios, paixao aos molhos e PLENITUDE.
*** Muito e BELO trabalho acompanhado por viagens de sonho a locais exoticos onde a nossa Alma se possa expandir, suspender na surpresa da beleza intocavel e extrema, ABRIR as suas asas ate ao INFINITO!
*** Saude. Fisica, claro esta. E mental, emocional (que os coracoes partidos possam sarar ao som da melodia do AMOR ETERNO sempre presente em NOS), espiritual. Saude de riso sincero e intencoes amaveis para connosco mesmos e para com os outros.
*** Musica e Danca, tanto no trabalho como no simples ambito do prazer sem alvo.
*** Sonhos realizados e sonhos em rebento, ainda embrioes invisiveis que darao lugar ao que conseguiremos REALIZAR.
Porque o conseguiremos!
*** Amor a Um (sim, trata-se de cliche mas 'e verdade: o AMOR comeca em nos mesmos, por nos mesmos e, sem esse amor-proprio, nao saberemos - DE FACTO - amar ninguem).
Amor a DOIS.
A tres.
A muitos.
A TODOS.
Dentro e fora de nos.
*** Muito mar salgado, rios, animais e criancas.Tudo o que e' LIMPIDO, SINCERO E BONITO.
*** Energia PURA para regenerar, renascer, ter folego para tudo o que de MELHOR esta por vir.
FELIZ 2011 A TODOS!
***
Cairo, dia 29 de Dezembro, 2010





A CASA DE HOSPEDES (mais um genial poema de RUMI para dar inicio a 2011!)






"O ser humano e' uma casa de hospedes.

Toda a manha e' uma nova chegada.

A alegria, a depressao, a falta de sentido, como visitantes

inesperados.

Receba e entretenha a todos

Mesmo que seja uma multidao de dores

Que violentamente varrem sua casa e tiram os seus moveis.

Ainda assim trate seus hospedes honradamente.

Eles podem estar a limpar-te

para um novo prazer.

O pensamento escuro, a vergonha, a malicia,

encontre-os a porta, rindo.

Agradeca a quem vem,

porque cada um foi enviado

como um guardiao do Alem."

RUMI

(Obrigada a Rosa Leonor Pedro pelo envio gentil destes poemas de Rumi)







Cairo, dia 29 de Dezembro, 2010

Rumi para a Entrada em 2011!




"Vem.



Conversemos atraves da Alma.



Revelemos o que e' secreto aos olhos e ouvidos.



Sem exibir os dentes, sorri comigo, como um botao de rosa.



Entendamo-nos pelos pensamentos, sem lingua, sem labios.



Sem abrir a boca, contemo-nos todos os segredos do mundo, como



faria o intelecto divino.
Fujamos dos incredulos que so sao capazes de entender se escutam
palavras e veem rostos.
Ninguem fala para si mesmo em voz alta.
Ja que todos somos um, falemos desse outro modo.
Como podes dizer a tua mao: "Toca", se todas as maos sao uma?
Vem, conversemos assim.
Os pes e as maos conhecem o desejo da alma.
Fecha pois a boca e conversemos atraves da alma.
So a alma conhece o destino de tudo, passo a passo.
Vem, se te interessas, posso mostrar-te."
RUMI


Cairo, dia 29 de Dezembro, 2010





Sei que devia apenas desejar Feliz Ano novo ao pessoal e tal...mas...mas....(gggrrrrrrr....)





Pois...


a minha intencao ate era boa mas, em vez de passar pelo meu negligenciado blogue e desejar um Feliz Ano Novo ao pessoal tenho de por a boca no trombone e dizer de minha (in)justica.


No meio de uma amena conversa onde se encontrava uma amiga minha inglesa (com o sentido de humor negro que so os ingleses conseguem ter e que eu adoro), uma amiga americana e uma rapariga egipcia.





Nao sei como nem porque mas a conversa descambou para o lado do CORAO e a forma como as MULHERES ali sao mencionadas e tratadas. Eu ate ja sei que este

assunto - religiao islamica - constitui um risco diplomatico no Egipto.Eu ate sei que a maioria dos egipcios sao totalmente inflexiveis quando se trata de discutir as "verdades eternas e imutaveis" do Livro Sagrado.

Eu ate sei que nao vale a pena tentar abrir mentes que foram fechadas e bloqueadas com mil chaves por uma sociedade que nao alimenta o questionamento, a duvida e a discussao aberta de nada que va para alem de futebol, as cantoras porno-pop do momento e o tempo ("sim, diz que vai chover, chuva bem muidinha ca no Cairo...ninguem vai sair a rua, claro!").

Mas, as conversas sao mesmo como a cerejas (perigosas cerejas)e, quando demos por nos, estavamos a discutir a questao do homem muculmano poder casar com 4 mulheres, ao contrario do sector feminino da sociedade que tem de se contentar com um marido infiel que, legalmente, pode ter relacoes sexuais e conjugais com varias mulheres (para alem dos 4 casamentos permitidos por lei, ainda existe um documento chamado "orfi" atraves do qual se podem estabelecer casamentos temporarios que podem ir de um ano ou mais a um dia apenas).

Sem pensar nas consequencias, eu perguntei a nossa amiga muculmana porque razao a Mulher nao se poder casar com 4 homens, se ela o desejar, uma vez que isso e' permitido ao homem.

A resposta nao podia ter sido mais "classica":

Porque, quando Ala ditou o Corao a Mohamed, SABIA que o homem tem uma mente perversa e suja e a mulher nao. Ele conhece a NATUREZA do homem e sabe que ele possui necessidades sexuais incontrolaveis das quais a mulher nao partilha.

Alem disso, permitir ao homem casar ate quatro vezes e' uma forma de defender as amantes que, de outra forma, nunca teriam direito a sustento financeiro nem a filhos legitimos, no caso destes existirem.

A minha fraca veia diplomatica teve de agir a todo o vapor para evitar um confronto de ideias que pudesse ferir as susceptibilidades da minha amiga egipcia.

A desculpa de que o HOMEM possui uma sexualidade activa e incontrolavel e que a MULHER nao a possui foi sempre uma justificacao oca e conveniente para justificar mentiras, infidelidades e poder MASCULINO.

Quem disse que a Mulher nao possui uma sexualidade igualmente activa ou ate mais do que a do HOMEM?

Quem convenceu o mulherio de que o homem tem uma mente suja, coitado, e que, por isso, nao se pode responsabilizar pelas suas accoes como se se tratasse de uma crianca inconsciente do que faz?!

Como dizem os argentinos, "que cuento chino"! Que tretas ancestrais e que maravilhosas sao estas teorias absolutamente otarias para apoiar a opressao da MULHER na sua forma mais basica e essencial ( ao nivel da liberdade do seu SER mental, sexual, criativo, emocional, etc).

Como e' possivel que alguem ainda acredite nestas balelas?!

A cereja em cima do bolo chegou quando a minha amiga egipcia (que eu considerava, ate ai, uma mulher inteligente e informada) referiu que a maioria das mulheres egipcias ate gostava, de facto, que o marido tivesse outras esposas e acabava por estabelecer profundas relacoes de amizade com a segunda, terceira e quarta mulher porque (e passo a citar) :

" todas essas mulheres partilham os fluidos do seu homem e isso cria um bonito elo de fraternidade eterna entre elas"...

Aaannnnhhh????

(Repita la de novo que eu nao entendi...?!)

Quando foi que eu nasci? Ontem? Este mundo ainda me surpreende, por mais que eu pense sempre que ja vi e ouvi de tudo.

Ao lado da cereja no cimo do bolo chegou tambem umas lasquinhas de chocolate para completar a sobremesa.

Eis as lascas (e passo a citar, novamente):

" Alem disso, as mulheres muculmanas possuem o luxo de poder escolher as outras esposas do marido enquanto as ocidentais nem sabem, muitas vezes, que o marido tem amantes.

No fundo, somos privilegiadas e respeitadas, embora o Ocidente nao o entenda."

Desisto.

Desisto.

Desisto.

De tentar compreender o que quer que seja.

Thursday, December 23, 2010




Cairo, dia 23 de Dezembro, 2010






EVENTOS do inicio de 2011 e pequeno retiro da esfera cibernetica.






Pedirei desculpa aos meus queridos seguidores pela ausencia cibernetica que se seguira.


O trabalho criativo assim o exige, de vez em quando.


Preciso de desligar das televisoes, imprensas variadas e caos cibernetico que nos enche os miolos de demasiada informacao e, frequentemente, nos impede de pensar claramente.




Assim sendo, aqui ficam os desejos de um NATAL FELIZ e FANTASTICA ENTRADA em 2011 para todos e alguns dos eventos que se seguirao ja para o inicio do ano recem-nascido:




1. Revolucoes nos meus espectaculos do Cairo. Das GRANDES.


Como se ja nao bastassem as revolucoes habituais e as mudancas com as quais vou sempre crescendo, agora nao tenho outra alternativa senao SER e FAZER MAIOR e MELHOR. O Egipto ainda nao viu nada..."ME AGUARDEM!!!"



2. Workshops em Portugal ja nos dias 19,20 de FEVEREIRO


(Workshops de Iniciacao a Danca Oriental e Especial "Bint il Balad- Oriental Moderno no estilo Eskandarani - Alexandria).
INSCRICOES ABERTAS!!!
(Programa em post que se segue)




3. Artista e Professora Convidada no
SILK ROAD PROJECTS VENICE ORIENTAL DANCE CONVENTION, dias 18,19,20 de Marco em ITALIA (VENEZA).


Infos:



4. Artista e Professora convidada do FESTIVAL EAST FEST LISBON, Workshop de Oriental Moderno - estilo egipcio (entrada em palco)
no dia 1 de Maio (Domingo) - PORTUGAL (Lisboa).
Alem da minha participacao, poderao contar com outros artistas internacionais maravilhosos (Khaled Mahmoud e Asmahan, entre outros). Informem-se!
Infos:
5. Workshop BALADI EXTRAVAGANZA, dia 30 de Abril em LISBOA.
Programa em post que se segue.
6. Muitas outras surpresas...a serem reveladas a seu tempo.:)
Que venha 2011!

Wednesday, December 22, 2010

Cairo, dia 22 de Dezembro, 2010

"Meet the little Fockers" - Trilogia de "mijar" a rir...

Como a seleccao de filmes disponivel nos cinemas do Cairo e' digna do bom gosto de um homem das cavernas num dia de mau humor, nao sera de estranhar que achei o MAXIMO poder disfrutar da comedia (parte III) "Meet the little Fockers" com os maravilhosos Robert De Niro, Dustin Hoffman, Barbra Streisand, Ben Stiller, etc.

O filme nao esta impregnado de espirito natalicio mas que da para rir a gargalhada, isso da! E eu bem preciso de umas belas e sentidas gargalhadas. Preciso delas como de antibiotico contra a gripe.

Esta tarde vivi um desses pequenos parentesis, momentos "a parte" da minha realidade corrente, instantes simples que me reconfortam tao basicos como isto:
Moccha cafe do Starbucks (convenientemente posicionado em frente as salas de cinema) na mao e uma sessao de cinema para rir, rir, rir e nao pensar em mais nada.

Aqui fica a sugestao: VAO ver e divirtam-se com o "God Focker" e familia.
Hilariante...










Cairo, dia 22 de Dezembro, 2010








Doces de Natal para todos!












A verdade e significado do Natal difere de pessoa para pessoa.








A meu ver, passou a ser uma epoca consumista e, convenientemente, estabelecida para trocar presentes e lancar os desejos que se tendem a esquecer durante todo o ano. Pelo lado positivo (existente em tudo), vejo o Natal como pretexto para reuniao de familias e amigos. Quanto mais nao seja por isso e ainda que so aconteca uma vez por ano, esta faceta da epoca natalicia e' suficiente para que goste dela.


Estando longe e nao celebrando o Natal da forma tradicional (nada de familia e amigos, nada de presentes, bacalhau, azevias e cantos sobre o Pai Natal), consigo ver com claridade que os sentimentos que dao sentido a toda esta epoca vivem unica e exclusivamente
dentro de nos mesmos e nao precisam de celebracoes exteriores nem corridas as compras compulsivas para fazerem sentido.












Ja nao espero nenhum presente nem nada de ninguem e nao preciso de enfeites natalicios para me fazer recordar que estamos no Natal.








Pequeno a parte:
(No meu maior sonho de crianca, o Natal ideal sera passado com a familia chegada em Nova Iorque, entretidos entre uns bons musicais na Broadway, a mais monumental das livrarias "Barnes and Nobles" addiction e o belissimo Central Park com os seus esquilos atrevidos a la "Walt Disney" e arvores cronicamente outonais (lindo, lindo, lindo! God, I miss New York!). )








E, estando assim, pacificamente num estado de AUSENCIA de ESPERA consigo dar sem limites e receber os presentes que mais me enchem de alegria por dentro:




a Paz,


as cores dentro de mim e ao meu redor,



a existencia de pessoas boas que me querem bem (mesmo que a maioria delas nao esteja, fisicamente, perto de mim),



o sol manso que sai a cada manha de Inverno,


a saude vibrante do meu corpo e da minha mente que nao me deixam desistir da luta por muito tempo (apesar da constipacao persistente e das chapadas na alma),


os pequenos luxos de prazeres terrenos e de alma, sempre alidos num arco-iris que nao para de surpreender-me a cada dia!


Na minha sala de estar nao existe arvore de Natal e nao me aguarda um so presente embrulhado debaixo dela.

Nao espero pela chegada do Pai Natal e suas renas nem me sentarei a mesa de Consoada com a familia. Em vez disso, existem musicas e fotografias de danca na minha sala, existem livros cheios do meu carinho e curiosidade insaciavel e uma mesa onde escrevo, estudo, penso, proponho, estruturo.

Em vez da mesa da Consoada, havera palco, palco e mais palco. No meio deste frio, ate sabe bem ter de aquecer, apeteca ou nao.

Em vez do Pai Natal e suas renas, novas energias chegarao a minha casa (a de tijolo e a de carne,osso e alma) para que os dias crescam e os meus sonhos se ampliem, ganhem asas e voem sob o PODER da minha vontade e accoes ILUMINADAS e da ajuda DIVINA.


Nao peco mais que isso para este Natal...
Entretanto, deixo-vos aqui alguns docinhos para festejarem - com os olhos - um pouco deste meu Natal tao pouco convencional (e o que e' que na minha vida e' convencional?!).








Tuesday, December 21, 2010






Cairo, dia 21 de Dezembro, 2010








Um pouco do que se segue...



*** Gratidao por tudo de BOM que esta dentro de mim e ao meu redor, apesar de qualquer circunstancia adversa (ou, talvez, por causa dela).


*** Espectaculos no Cairo: Natal e Passagem de Ano serao vividos e celebrados no palco, como ja e' habitual! Nao me queixo e, uma vez mais, agradeco ao Universo por ser esse grande APOIO que me sustenta no meio do maior caos. Esse APOIO que me ajuda na realizacao de todos os meus sonhos. Tudo a ELE agradeco!
*** Novo website em estado de gestacao.
Aguardem o novo site para breve, reflexo de BASTET ou dessa outra face minha que e' a VERDADE que sou AGORA.


*** Preparacao dos workshops que chegarao ja no inicio do ano de 2011 tanto no Cairo como no mundo.


Noticia de ultima hora:

WORKSHOPS DE JOANA SAAHIRAH EM PORTUGAL NOS DIAS 19 E 20 DE FEVEREIRO DE 2011



(Programa completo neste blogue, muito brevemente)











Cairo, dia 21 de Dezembro, 2010












Prazeres femininos (e superficiais, porque nao?!)



















Gosto do que esta em cima e do que esta em baixo. Do leve e do pesado (sempre e quando o pesado for quentinho e BOM). Do profundo e do superficial, sempre que este ultimo seja cheio de prazer e belas gotas de orvalho que se desvanece com o sol nascente.


Dai nao ter apenas prazeres de raizes profundas.Tambem os tenho superficiais. Se sao femininos ou nao, nao sei! Sei que sao meus, os meus prazeres superficiais e sem eles os dias parecem-me mais cinzentos.


***O meu cafe mocha ou cappuccino quentinho e com natas e canela no topo...


***A massagem tailandesa para a qual visto uma camisa e umas calcas de seda brancas que me deixam com vontade de hibernar e so despertar la para o mes do meu Aniversario (Junho).


***Os chas, os chocolates, as delicias "to-go" espalhadas por todo o Cairo e os concertos de marionetas todas as primeiras 5 feiras de cada mes (Om Kolthoum e a sua orquestra recriadas por marionetistas) no Centro "El Sewy".


*** As minhas revistas predilectas (Oprah, VOGUE, Psychologies) lidas e saboreadas, pagina sedosa a pagina sedosa.


*** Os meus sapatos de salto alto predilectos (padrao tigre, claro esta) e os dois pares de sapatos de TANGO que trouxe de Buenos Aires. Saltos agulha, lindos de morrer e feitos para noites intensas de paixao e danca argentina la das docas reconditas do meu "Buenos Aires querido".


*** Os meus cremes de corpo que cheiram a amoras silvestres, os meus perfumes, oleos, sais para rarissimos (mas miraculosos) banhos de imersao como eu bem mereco, a minha cama de dossel e os meus cds da Billie Holiday.


*** Ver um filme romantico (daqueles de fazerem chorar as pedras da calcada) com a companhia certa, abracados e amantes sem pedir nada mais ao mundo.


*** Cantar em voz altissima no elevador e nao parar de o fazer quando chego ao meu destino e vizinhos me saudam com um sorriso gozao nos labios.


*** Ver, tocar, cheirar os livros todos da loja "DIWAN" que fica mesmo, e convenientemente, colada a minha casa.


*** Perder a cabeca num bom restaurante indiano, lembrando a INDIA e as saudades que tenha dela.


*** Ser, simplesmente, EU sem ter de comportar-me como os outros acham que uma MULHER tem de se comportar.

Ah, a liberdade e' um desses prazeres essencialmente MEUS. Nao estritamente femininos mas MEUS!

Cairo, dia 21 de Dezembro, 2010


"A Nausea" (Jean Paul Sartre reinventado)


Se Jean Paul Sartre vivesse no Egipto nos tempos que correm, a sua famosa obra "A Nausea" teria sido, incontestavelmente, escrita de outra forma e com outro fulgor.
Quando vinha ao Cairo em viagens de estudo consecutivas, ha 5-6 anos atras (nao se trata de uma eternidade atras, como podem ver!), escutava musica em todo o lado.
Das lojas saia musica, dos carros saia musica, da casa das pessoas e dos jardins saia musica. Essa foi uma das razoes que me fez apaixonar-me por esta cidade louca: a omnipresenca da MUSICA e a alegria que ela trazia aos egipcios, que sem demora, davam uns passos de danca onde quer que se encontrassem. Nada de pudores, vergonhas, culpabilidades por entrarem no perigoso limbo entre o permitido e o NAO PERMITIDO por Deus.
Os extremismos religiosos eram guardados para a altura do Ramadao, mantendo o resto do ano por ser disfrutado de forma...HUMANA e LIVRE.
Em todo o lado, havia musica e DANCA ( as duas andam sempre de maos dadas).
Pois que fenomeno este de anular a musica da cidade?
Em vez de musica, existem "sheiks" super star que lancam cassetes com recitacoes variadas do "Corao".
Em vez de musica, so se escutam as vozes anasaladas, furiosas (???) e, frequentemente, aterrorizadoras dos "muezzin" pregando a Ala como se o mundo fosse acabar daqui a um minuto.
Jean Paul Sartre reinventaria a sua nausea porque e' que NAUSEA que se trata.
Ja nao posso ouvir o Corao atirado ao ar com tamanha furia, um pouco por todo o lado.
Suspeito que existe uma onda de odio contra a musica - e danca - correndo, veloz, pelo Egipto! So assim se justifica que, em cerca de cinco anos, o panorama sonoro do Cairo tenha mudado tao radicalmente.
O ruido do transito era compensado com a musica e com os sorrisos que ela trazia aos egipcios exaustos de uma vida dura e sem esperanca. Agora parece que so "muezzin" enfurecidos pregando a Ala e condenando almas acompanham esses mesmos egipcios que amavam e celebravam a danca com naturalidade e alegria.
Sou eu, e nao Jean Paul Sartre, quem sente nausea de tanta lavagem cerebral, tanta carneirada, tanta ausencia de musica, arte, prazer, alegria. Que aconteceu ao "meu" Egipto???
Sera que o Deus destes egipcios e' contra a ALEGRIA e contra a BELEZA?
Que sera que faz com que alguem considere a musica "haram" (proibida/ilicita)?
Quem sera que se odeia tanto a si mesmo e odeia tanto a vida que a considera impossivel de CELEBRAR?
Estranhos fenomenos...
No meio destes "sheiks" furiosos, existem alguns que possuem vozes bonitas, tranquilas e comunicantes de uma PAZ que se aproxima de DEUS. Mas estes sao raros...
Ja nao bastava aniquilarem a presenca da MUSICA da vida publica ( e privada) do Cairo mas ainda lhe acrescentam uma avalanche de pregadores enfurecidos (com quem? com o que?), gritando e esperneando - imagino eu!- apontando dedos e culpas a quem nao conhecem, ao ar, as arvores, aos passaros que correm (sem permissao) nos ceus agora mais pesados desta cidade.
Onde quer que se esteja, a musica PARA todos os dias a hora da reza das 5h da tarde. No ginasio, no consultorio do doutor, no supermercado e no salao de cabeleireiro. Sem perguntar a alguem se o desejam ou nao. Quando da a quinta badalada da hora da tarde, a MUSICA transforma-se em algo ofensivo a Deus e so se escuta o Corao.
A acrescentar a esta pausa para o cafe (sagrada, claro esta!), chega entao a anulacao total do som que nao venha directamente das palavras escritas no Corao.
Nem quero pensar onde isto vai dar...e pergunto-me:
De onde veio toda esta aversao a VIDA?

Sunday, December 19, 2010

Cairo, dia 20 de Dezembro, 2o10


Natal no palco!


A noite de Consoada sera passada a dancar em palco.
Nada de azevias, familia, fogueiras e arvores de Natal.
Em vez do bacalhau, terei comida egipcia. Em vez das celebracoes familiares, terei ensaios e palco. Trabalho, trabalho, trabalho! Nao me queixo. Foi esta a vida que escolhi para mim.

Mantenho uma tradicao, no meio de um Natal tao inconvencional: pedidos ao Pai Natal.
Tenho sido uma excelente menina, querido Pai Natal. Por isso, peco-te que leias a lista que te enviei mentalmente ou, para ser mais exacta, emocionalmente (do coracao).

Nessa lista pedi SAUDE para mim e para todos.
Pedi tambem PAZ em mim e no mundo (nao, nao estou a concorrer a Miss Universo mas, ainda assim e longe das diplomacias vazias, desejo MESMO PAZ no mundo).
Pedi AMOR com a qualidade que eu reconheco dentro de mim e nao menos que isso.

Pedi novos desafios profissionais que me permitam desafiar-me, crescer, aprender, EXPANDIR-ME e expressar-me de maneira mais interessante e variada.
Pedi que Deus nao me abandone na MISSAO que me trouxe ate ao Egipto e que o meu sonho de contribuir - em GRANDE - para a dignificacao e reconhecimento artistico da DANCA ORIENTAL possa ter ainda mais asas para voar e se materializar de forma mais concreta.

Querido Pai Natal, acima de tudo, peco-te que me des tranquilidade, energia e inteligencia para poder por todos esses desejos anteriormente citados em andamento. E' que o Universo ajuda mas o trabalhinho de casa somos nos que o fazemos.

P.S. Um abraco meu as tuas renas...ho,ho,ho!


Cairo, dia 20 de Dezembro, 2010





Tango: a minha droga recem-descoberta!






Qual haxixe, qual cocaina ou qualquer outra das drogas bizarras que os artistas do Cairo tomam/fumam a toda a hora!

Acabo de descobrir a evasao perfeita, a droga mais eficaz para viajar ate outros mundos onde tudo e' paz e amor e as preocupacoes e dores do coracao sao nada. Droga para voar, ser feliz, VIVER a VIDA num minuto: o TANGO.

So comecei a aprender ha cerca de um mes (tres aulas na totalidade porque falhei uma delas numa noite em que tive espectaculos) mas os efeitos desta recente descoberta ja se fazem sentir.
Sei, devido a minha profissao, que existem sons, ritmos e melodias especificos que actuam sobre a zona inconsciente do nosso cerebro. Isso esta estudado por cientistas, embora estes jamais consigam medir as implicacoes e maravilhas emocionais que derivam deste fenomeno.

Nao sera de estranhar que chegue ao TANGO e me deixe levar pela musica como a serpente hipnotizada pelo tocador da flauta magica. Dancando o Tango, ja nao sou eu...sou uma projeccao de mim mesma no ceu, o rastro do fumo do incenso, ja nao o incenso (reduzido a sua sombra e essencia)...

Estou maravilhada.
(E perguntando-me: onde sera que isto vai dar???)

Cairo, dia 19 de Dezembro, 2010


Escolhas.


Nao e' por uma questao de inteligencia especial ou iluminacao da alma.

'E por uma questao de SOBREVIVENCIA.Mais basico que isso, nao existe.
Por uma questao de sobrevivencia, escolho ALEGRAR-ME no meio da escuridao.
Por uma questao de sobrevivencia, escolho ver o LADO BONITO naquilo que me doi, me parece negro e feio, um puzzle de baixarias impossiveis de digerir.
Por uma questao de sobrevivencia, prefiro ver os erros (meus e dos outros) como o "melhor que se pode e soube fazer" e nao como falhas de caracter que me diminuam a fe no Ser Humano.
Por uma questao de sobrevivencia, escolho TER AMOR no coracao, em vez de odio, ressentimentos e julgamentos em relacao aos outros e ao que me fazem (a mim e a eles proprios).
Por uma questao de sobrevivencia, vou ordenando consecutivos sinais STOP aos julgamentos das situacoes que eu nao consigo compreender e entrego-as a Deus para que as embale, encaixe no seu lugar e resolva.
Por uma questao de sobrevivencia, desisto das batalhas que nao me pertencem e concentro-me nas batalhas que sao MINHAS e de mais ninguem.
Por uma questao de sobrevivencia, encontro nos mais pequenos prazeres um balsamo curativo para as grandes feridas que parecem jamais sarar.
Por uma questao de sobrevivencia e indo contra a minha logica e racionalidade, entrego a Deus/Universo tudo aquilo que eu nao consigo resolver e tenho fe que Ele, amorosa e sabiamente, me entregara as respostas aquando do seu tempo certo.
Por uma questao de sobrevivencia, quero ACREDITAR que o Universo trabalha em funcao do MELHOR de mim e que nao luto sozinha pelos meus sonhos.
Por uma questao de sobrevivencia, continuo a crer em fadas, gnomos e pais natais mascarados de varias personagens espalhadas ai pela vida fora. Continuo a acreditar que o BEM e' mais forte que o MAL e que existe uma JUSTICA DIVINA neste mundo que coloca as pecinhas do jogo no lugar que lhes pertence, no seu tempo certo.
Por uma questao de sobrevivencia, olho para dentro e para o AGORA com todas as suas potencialidades ESCOLHO deitar o passado ao rio Nilo onde o levarao crocodilos e peixes ancestrais ate la para os lados do Assuao, onde eu ja nao o posso ver.
Por uma questao de sobrevivencia, RESPIRO segundo a segundo, ACREDITANDO que tudo passa, mesmo o Inverno, mesmo as chuvas e o frio dentro e fora de mim.
Por uma questao de sobrevivencia, SOU FELIZ (apesar de tudo ou por causa de tudo o que me alegra e doi).


Cairo, dia 19 de Dezembro, 2010




Episodios nocturnos






Nada demais, na verdade...


A noite comecou com um ensaio divertidissimo com a minha orquestra.
O ambiente que criamos foi inesquecivel, como ja e' frequente. Qualquer pessoa que tenha a oportunidade de assistir a um ensaio meu (e e' rarissima a pessoa a quem eu o permito) sabe do que falo: os meus ensaios nao sao os tipicos "ensaios" de uma bailarina na lideranca de um grupo.
Os meus ensaios sao festas, tertulias musicais e culturais onde se misturam cancoes, anedotas, historias de grandes bailarinas com quem alguns dos meus musicos trabalharam, duvidas, risos e entusiasmos. Sou feliz nestes ensaios e creio que os meus musicos tambem o sao. Isso BASTA!


Sem agir com agressividade, eu lidero os meus musicos. Respeitando-os, eles respeitam-me.


Apesar de virmos de bases de educacao e mentalidade totalmente distintos, existe um ponto comum que nos une: o AMOR a MUSICA EGIPCIA e a ARTE!


Esse AMOR vale por mil pontes. Ele apaga as diferencas e distancias entre mim e estes homens que, noite apos noite, me dao o seu saber, a sua tecnica e experiencia e, acima de tudo, a sua INSPIRACAO e SENTIMENTO.




O ensaio...


Tudo comeca comigo sentada no meu trono, qual Rainha.
A reverencia e respeito que os meus musicos nutrem por mim enternece-me e constroi um ambiente interno em mim que me deixa segura, confortavel, feliz. Ser respeitada e' e sempre foi ESSENCIAL para mim. Sem esse respeito, eu paralizo.
E' como a mentira, a musica mal interpretada, a maldade, a fealdade em todas as suas formas: eles paralizam-me.




Por isso eu sinto-me bem, estavel e calma entre os meus musicos.


Eles fumam os seus cigarros (sempre pendurados nos dedos que tocam os instrumentos), o seu haxixe e outras drogas do sub-mundo dos musicos egipcios.


Eu olho tudo com naturalidade.




Comecamos a ensaiar o programa para essa noite e outras musicas surgem das memorias de quem ja viveu e criou musica em tempos de Ouro da Danca Oriental. O meu acordeonista trabalhou muitos anos com Nagwa Fouad e com Azza Sheriff, ambas artistas reconhecidas e com repertorios musicais fantasticos. O percussionista trabalhou com a minha favorita: Souhair Zaki e conta como ele ensaiava com os seus musicos.


Alguem faz uma piada e nos rimo-nos. Eu entorno parte do meu cappuccino porque o riso me faz estremecer a mao que agarra a chavena. Sabe muito bem...nada perfeito mas muito gostoso!






*** Somos avisados da existencia de pessoal VIP na sala. Cuidado!!!


Eu rio-me, como sempre. O conceito que tenho de pessoal VIP nao passa por pessoas de dinheiro ou poder sobre os outros. Rio-me sempre.




*** A minha constipacao galopante nao me impede de dancar, talvez encantar e encerrar o primeiro espectaculo com aplausos que me souberam pela vida.


Procurei ser mais VERDADEIRA no meu movimento.


Nao mostrar tanta danca (movimentos e tecnica) e mostrar mais ARTE no sentido em que COMUNICO SENTIMENTOS verdadeiros com o publico e consigo que essa mensagem chegue ao seu destinatario eficazmente.




*** Busco novas solucoes para cada segundo de musica. Fecho os olhos e olho a audiencia mas nao vejo ninguem. Vejo-me a mim propria, por dentro. Isso centra-me, re-coloca-me os pes no chao, bem enraizados.


Depois fixo o olhar nalgumas pessoas, tendo o cuidado que nao sejam homens para nao armar sarilho com namoradas, esposas, amantes e afins... um pouco de diplomacia pode evitar grandes dramas matrimoniais.




*** Sessao fotografica com audiencia no final do espectaculo. Muita gente se surpreende que eu nao seja egipcia. Parece que continuam a publicitar-me como produto nacional egipcio!


Que fazer?


Falo com pessoas da India, de Espanha, do Japao, do proprio Egipto e de Abu Dahbi.


O mundo a minha volta.:) Sabe bem...




*** Um dos meus musicos explode em espasmos e desmaia. A explicacao oficial da orquestra que o reanima: foi um "djin" (espirito) que o possuiu.


Pois...ja me tinhas dito! Nao foram as drogas multiplas que ele toma em jejum que o fragilizaram e fizeram desmaiar. Foi um tal de um espirito maroto e malefico que quer incomodar o rapaz!


Oh, my God...




*** Novo ensaio segue adiante, enquanto o musico convalescente volta a si, lentamente.


Pergunto se nao sera melhor chamar um medico ou leva-lo ao hospital. Dizem-me que nao, que basta recitar algumas frases milagrosas do Sagrado Corao ao ouvido e o espirito malefico vai embora. "Diz que sim..."




*** A noite segue com mais dois espectaculos dos quais o pobre musico "possuido" e' dispensado.


Os outros musicos agem como se nada fosse. Isso deixa-me perplexa.


Os egipcios conseguem ser tremendamente frios face ao sofrimento alheio. Nunca me habituei a este aspecto da vida de ca. Parece-me que estao demasiado habituados a crueldade e indiferenca emocional e dai nada os entristecer e acharem que o sofrimento alheio e' algo insignificante.


Ha coisas que nunca consegui compreender...




*** O proximo espectaculo esta repleto de espanhois o que, a partida, seria um bom prenuncio.


Curiosamente, e ao contrario do que eu supunha vir a acontecer, a reaccao dos espanhois foi ficarem PETRIFICADOS a olhar para mim apenas interrompendo os seus olhares de Medusa para me filmar e fotografar como se eu fosse a Quarta Piramide de Gize.




*** O terceiro espectaculo foi um sonho...talvez do meu estado de saude fragil, talvez do cansaco e do frio, talvez de tudo aquilo que me deixa calma e desarmada, eu evado-me e apenas escuto a musica. Nao tenho ideia do que estou a fazer, deixo apenas que os movimentos, os olhares e os sentimentos fluam sem redeas e que o publico os apanhe no ar.


Recordo este ultimo espectaculo como um sonho sabendo que, frequentemente, so os SONHOS sao REALIDADE.




*** Assim que coloquei a cabeca na almofada, adormeci num daqueles sonos profundos dos quais se acorda como recem-chegados de uma viagem longinqua.


Hhhmmmm...esse sabor agri-doce da vida VIVIDA em LIBERDADE...


Saturday, December 18, 2010

Mariah Carey - All I Want For Christmas Is You


Cairo, dia 19 de Dezembro, 2010


Receita magica: como dancar em palco com gripe, mau humor e afins...



Eu ja dancei em publico nas circunstancias mais adversas (pernas ensanguentadas depois de tralhos fenomenais nas ruas irregulares do Cairo, febres de cair para o lado, pressao sanguinea ao nivel de um passarinho recem-nascido, todo o tipo de dificuldades e desgostos pessoais e profissionais e muitos eteceteras apetitosos).

Por isso nao foi de estranhar que tenha actuado (tres espectaculos seguidinhos) ontem a noite com uma gripalhada incrivel, um mau humor de se lhe tirar o chapeu e outros afins que nem vale a pena esmiucar (isto com o Mercurio retrogrado ainda me saem para aqui bojardas das quais me posso vir a arrepender, por isso...cala-te boca.

O silencio e' de OURO).
Como se enfrenta uma noite de espectaculos quando o corpo e a alma doem ao ponto de se querer dormir e nao acordar mais?!
Levando a noite, passo a passo, segundo a segundo, como se tudo fosse fresco e novo a cada momento (e E' MESMO!)...nao pensando na carga que uma noite de espectaculos representa para um corpo debilitado com gripe galopante, nao olhando para o cume da montanha mas sim sentindo CADA PASSO como um esforco extra que se PODE FAZER porque, afinal, e' apenas mais um PASSO.
Claro que, como em tudo o que se conquista na VIDA, PASSO a PASSO se constroem as catedrais dos nossos objectivos.
Nao creio que alguem tenha notado a minha gripe ou mau humor (excepto os meus musicos).
Nao creio que os meus olhos tenham denunciado a tristeza e o desanimo dessa noite (talvez os meus musicos...eles ja conhecem a minha tremenda transparencia...).
Sei que NAO PENSEI. O segredo para nos suplantarmos no meio das maiores dificuldades 'e, simplesmente, FAZER aquilo que SABEMOS que temos de FAZER e PARAR de PENSAR.
Com o pensamento chegam as duvidas, os medos e insegurancas paralizantes, as memorias do que doi, o ressentimento das injusticas, tudo o que e' LIXO e nao nos traz ALEGRIA.
Quando conseguimos definir uma direccao e, tao simplesmante, PARAR de PENSAR e apenas AGIR, passo a passo, as COISAS ACONTECEM e, quando menos esperamos, a tempestade fez-se mais pequena e...voila! ...desapareceu.
:)









Cairo, dia 19 de Dezembro, 2010






Coscuvilhices a moda cairota...

(nem sao precisos papparazzi!)









A questao e' que eu nao dou importancia nenhuma ao que NAO TEM IMPORTANCIA.



Isso aplica-se a situacoes, preocupacoes e medos, pessoas, energias...tudo aquilo em que eu nao reconheca QUALIDADE, e' largado ao vento com um simples "buy, buy" e desejos sinceros de muita sorte!






Desligo-me do que nao me traz saude, alegria, sabedoria, uma flor acrescentada ao coracao.



Desligo-me do que nao constroi nada de bom, das pessoas que vivem fechadas na sua propria ilusao de inferioridade e da escuridao dos que escolhem nao ver.



Desligo-me do que nao ILUMINA porque, no meio de tantas batalhas, preciso de LUZ dentro de mim e ao meu redor. Buscar essa LUZ e', entao, uma tactica de sobrevivencia sem a qual ja tinha morrido, fisica e espiritualmente.






Por isso me passam ao lado as opinioes alheias (dos que nem me conhecem), os conselhos dos que nao me desejam bem e as coscuvilhices que se tecem, incessantemente, sobre mim. Eu ate as escuto, ao de longe, mas nao lhes dou importancia nenhuma e sigo adiante, deixando os caes ladrando e mordendo-se a si mesmos.






"Sao precisas duas pessoas para se dancar o tango, meus queridos..." Quando um nao danca, o tango nao acontece!:))






Eis senao quando me deparei, ontem a noite, com a mais recente coscuvilhice do momento (sobre mim, claro esta!):






"A Joana deixou a danca, casou-se e esta gravida!"



Wow, wow, wowwwwwwwwwwwww.....ate eu fiquei tonta (e abananada tambem!).
A minha orquestra estava num rebulico tentando apurar a verdade (sera que eu ia, ali mesmo, anunciar a estrondosa noticia?!) e eu recebendo telefonemas de pessoas celebres deste mundo agri-doce da Danca Oriental, todos investigando e querendo apurar a VERDADE da boca da protagonista.
Eu apenas me ria, ria e voltava a rir.
Quem tera espalhado o rumor?
E com que intencao?
Nao se sabe e talvez nunca se sabera. Como dizem os "experts" nestas coisas do marketing, toda a publicidade e' BOA e, por isso, falem de mim como e quando quiserem pois so se atiram pedras as arvores que estao carregadas de frutos.
Eu esclareci que nao planeio abandonar nada - nem a danca, nem a loucura, nem Deus - por agora, nao estou casada e nem gravida.
No meio do rumor, pude ver alguma ternura (ate os nossos inimigos possuem uma ternura por nos meio disfarcada de maldade...) e desejos de felicidade. Estar casada (feliz e com amor VERDADEIRO) e gravida (como e de quem se deseja) sao motivos de grande ALEGRIA e, nesse sentido, agradeco a quem espalhou o rumor sobre mim.
Quando ao deixar a danca...bem...a coscuvilhice apenas criou ainda mais agitacao e curiosidade ao redor do meu nome e por isso eu estou agradecida. Vivo no meio do "show bizzz", embora nao me identifique com ele.:)
Se receber algum telefonema de mais alguem tentando apurar verdades hei-de lancar mais uns quantos rumores a juntar a toda esta parvoice (Sim, deixei a danca oriental para ir para Paris dancar o can-can - sugestao da minha progenitora - e estou casada com quatro maridinhos dos Emiratos Unidos, uma noiva poligama e prenha de filhos - trigemeos - e ALEGRIAS multiplas...).
Que tal?






Friday, December 17, 2010


Cairo, dia 18 de Dezembro, 2010


Arabia Saudita - curiosidades express!
Ja tinha visto de tudo:
Mulheres sauditas (e libaneses, egipcias, marroquinas) maquilhadas a rigor no ginasio, vestidas de Christian Dior e companhias, correndo (ou tentanto) na passadeira com saltos agulhas ou descalcas, etc.
Ja tinha reparado como a maioria das mulheres arabes e egipcias vai para o ginasio para coscuvilhar, acompanhar a telenovela turca do momento nos televisores da sala de treino, falar incessantemente umas com as outras e observar com afinco preocupante o corpo da vizinha do lado.
Tudo, tudo menos fazer desporto e cuidar da sua saude.
O que ainda nao tinha visto era uma destas senhoras da elite saudita a correr na passadeira totalmente maquilhada e de oculos escuros a condizer...
Hoje vi!
Maquilhada, de oculos escuros, a falar ao telemovel de forma compulsiva e observando o meu rabiosque enquanto se desmantelava toda tentando correr na passadeira.
Ah, valente! E eu que me julgava polivalente...
O mais engracado e' que ja nao me surpreendi. Amanha ela trara, provavelmente, um dos seus porquinhos de estimacao e retoca a maquilhagem e a posicao dos oculos escuros enquanto o porquinho faz o seu treino na bicicleta estatica. Ainda assim, aposto que ja nao me vou surpreender.
Bem-vindos ao fascinante - e desarmante - mundo das mulheres egipcias e arabes.

Cairo, dia 18 de Dezembro, 2010


Mais umas perolas caidinhas do ceu...


"No momento em que ha um compromisso decisivo a Providencia tambem se movimenta.

Seja o que for que voce possa fazer ou sonhar que pode, comece.

A ousadia contem em si genialidade, poder e magia.

Comece AGORA."

W.H. Murry


(citado por Rosa Leonor Pedro)
**********************************************************
"Ma belle, viver bem nao e' para amadores. Puxe para si a responsabilidade de encerrar essa inimizade esteril, esse desgaste emocional tao nocivo a pele e ao humor.
Voce nao e' uma menina, 'e uma MULHER. E, uma MULHER, deve saber discernir o que e', de facto, uma derrota e uma vitoria.
Derrota e' quando a gente ganha dos outros, mas desiste de si mesma."
Martha Medeiros
(citado no meu BLOGUE favorito: www.renataloboventre.blogspot.com)
"Obrigada,Renata, pelos textos DIVINOS que seleccionas e partilhas no teu blogue.Eles ILUMINAM os meus dias...Obrigada e um abraco vindo do Egipto!

Wednesday, December 15, 2010



Cairo, dia 15 de Dezembro, 2010




Gratidao e Desejos!




Em final de ano e, antes de suspirar DESEJOS aos ouvidos do Universo, ha que AGRADECER por tudo o que 2010 me trouxe.
Este ano sera facil fazer a lista das coisas pelas quais estou grata.
Desde a Saude (minha e dos meus) ao sucesso profissional no Egipto e no mundo, as viagens de prazer e profissionais que fiz, a honra de participar no grande Festival AHLAN WA SAHLAN e ao amor que me bateu a porta, uii...tenho muito que agradecer.
As palmas sinceras, o reconhecimento do meu trabalho e os momentos inesqueciveis que vivi com familia, amigos, amor e ate com a minha enxaqueca cronica (a minha orquestra, portanto).
As desilusoes das quais tanto aprendi, os obstaculos que me fortaleceram e indicaram novos e mais brilhantes caminhos, os inimigos que me incentivaram - sem querer, claro esta!- a fazer ainda MAIS E MELHOR, a minha casa, comida e roupa lavada. Desde o prazer mais sofisticado ao mais simples.
Quanta ABUNDANCIA, meu Deus! Perto de toda esta PROSPERIDADE, os momentos e as pessoas negras sao reduzidos a ...nada, nadinha...
Agora e' tambem tempo de definir DESEJOS para 2011...com a SAUDE no topo da lista, seguindo-se o amor dos meus, a alegria, o sucesso cada vez mais alargado da minha carreira, as muitas viagens que quero fazer este ano, o muito que ha por explorar, aprender, surpreender-me.
Em 2011 QUERO SER FELIZ!
E fazer crescer tudo aquilo de BOM e BELO que nasceu nos ultimos anos, estender as asas da minha
ALMA e VOAR...........................................

Cairo, the 15th December, 2010


Joana...acaba de descobrir:


Como e' FANTASTICO cozinhar uma lasanha (vegetariana) ao som do "Thriller" e do "Beat it" da minha inspiracao de sempre (Michael Jackson).

Quem diria que esta combinacao (lasanha plus Michael Jackson) poderiam ser tao explosivas.


E que divertido - e parvo, admito! - e' cozinhar enquanto se coloca a espatula perto da boca imitando um microfone, fingindo ser o proprio Michael J. a cantar o "Thriller", fazendo consecutivos e sentidos "moon-walks" de avental em riste (parvo, parvo, parvo...mea culpa!) no meio da cozinha bem cheirosa (ai, os refugados portugueses....ai, ai...).


Ui, tao parvo e tao fantastico.

Acho que encontrei o meu novo vicio.

A minha vizinha recem-chegada da Arabia Saudita (onde fez a peregrinacao a Meca) vai uivar mais insistentemente todas as noites e rogar aos ceus por clemencia mas, de por onde der, o "Thriller" vai constar das sessoes de culinaria ca de casa a partir de agora.:)

Cairo, dia 15 de Dezembro, 2010


O meu ponto fraco ("diz que sim!")


Depois de quatro aninhos a encantar-me a aturar as madurezas de egipcios e arabes ja posso dizer que entendo "um pouco" da sua mentalidade. Entender, entender nao sera o termo exacto mas, pelo menos, tomo notas de factos (sem ter alguma ideia da logica por tras da maioria deles).


Como sera que ainda me surpreendo quando escuto o seguinte, vindo do chefe actual da minha orquestra:

- Tu es a melhor bailarina que existe no Egipto. O teu problema e' que nao tens um homem forte ao teu lado que te ajude!


Ah, espera...so agora entendi o meu "pequeno problema"...

Sobrevivi - e VIVI - a quatro anos de trabalho diario com sucesso crescente e reconhecimento no Egipto e no mundo sem contar com a ajuda de homens, mulheres ou hermafroditas e tudo isto para concluir, neste momento iluminado, que o que me fragiliza e' nao ter um HOMEM ao meu lado (eu diria "por cima de mim" mas a diplomacia/hipocrisia egipcia nao mo permite).


Construi orquestras, espectaculos, estrategias profissionais e artisticas sem ninguem ao meu lado que me ajudasse e com muita gente a minha volta prejudicando-me mas, ainda assim, parece que a conclusao e' esta: para uma bailarina ter SUCESSO precisa de um homem que banque a sua carreira e a patrocine em troca de "cama". A mensagem e' facilmente perceptivel para quem conhece este sistema onde me movo mas, ainda assim, surpreendeu-me por vir de um musico que ate sabe quem eu sou e o que conquistei por mim propria, sem apoios de qualquer especie (excepto o DIVINO que e' TUDO!) e com muita gente a tentar cortar-me as pernas.


Confesso que me senti frustrada ao ouvir isto.

Depois desta maratona que ainda so esta no inicio, nao me soube nada bem escutar aquilo que eu sei - infelizmente - ser quase, quase, quase VERDADE.

Fui e continuo a ser uma artista e mulher LIVRE num mercado e numa sociedade em que as mulheres que sao artistas (ou se apresentam como tal) so conseguem evoluir nas suas carreiras com o empurrao, patrocinio, rede de contactos e proteccao de um homem com poder.


Apesar de saber - so agora ! - que a LIBERDADE de uma MULHER e' vista como um ponto fraco, consegui rir-me do comentario porque sei que foi bem intencionado, apesar da ofensa subtil por baixo do mesmo.

Presumir que uma MULHER so consegue ter sucesso com um homem que a "coma" (literalmente) e a empurre e' minimizar o PODER e COMPETENCIA da Mulher.


Como contrariar esta aparente verdade?!

Provando, continuamente, que posso ser a excepcao a regra.

Poucas palavras e muita ACCAO porque o que se faz fala sempre mais alto do que os mais belos e inspirados discursos.


Com a ajuda de DEUS (que, ate onde eu sei, nao e' "pacha" e nao me cai em cima em troca do seu apoio!)


Tuesday, December 14, 2010


Cairo, dia 13 de Dezembro, 2010


Saboreando a deliciosa melodia do SILENCIO (...)


" Silencio!
E depois, mais silencio.
Nao uses a boca para falar.
A boca e' para provar dessa docura."
RUMI
(facultado por Rosa Leonor Pedro)

Cairo, dia 13 de Janeiro, 2010


Previsivel!


Como consigo ser previsivel no que concerne a compras!

Ontem fui ao unico "shopping mall" de qualidade do Cairo (CITY STARS, em Heliopolis) e regressei a casa com a seguinte lista de compras (humildes):


1. Coleccao completa dos albuns do Michael Jackson (em tempos de crise criativa, recorro a minha MUSA de sempre: The one and only Michael Jackson!).


2. Dvd do filme "SEXO e a CIDADE II" sem as partes censuradas que sao, invariavelmente, retiradas dos filmes projectados no Egipto.


3. Livro monstruoso sobre simbologia.


4. Verniz para as unhas (azul - ?! - cor-de-rosa choque e violeta).


As compras podem nao ter sido nada por ai alem mas dizem muito desse meu lado que e' previsivel alem de confirmarem a realidade ja sabida: eu nao sou amante de compras (excepto se me deixarem de redea solta na FNAC ou afins...ai, sim! Verao o que significa CONSUMISTA...livros as montanhas, os filmes daqui e daquela outra parte remota do mundo, cds de todas as nacionalidades....ahhh....que delicia e' sonhar...).


Saturday, December 11, 2010

Cairo, dia 11 de Dezembro, 2010







Cairo natalicio, viagens que se seguem e um estado de SILENCIO que se precisa...







Estes proximos tempos serao de SILENCIO e de SILENCIOSAS batalhas cujos resultados so virao a publico quando eu - e o Universo - assim o desejarmos.



Anuncio luzes e comercio natalicio exacerbados num pais que olha para os cristaos com o paternalismo arrogante com que Lucifer olha para os seus anjos perdidos, anuncio tambem alguns dos eventos que iniciarao o meu ano de 2011 e um - mais um! - pequeno retiro de SILENCIO que sera o oposto radical de inactividade.
As minha aulas de Tango continuam, suave e alegremente, constituindo um prazer so meu, afastado da luta da realidade. Um sonho...evasao, puro prazer..................
Do dia-a-dia nascem muitas outras aprendizagens, umas colando-me ao chao e outras permitindo-me VOAR.





Eis, de forma muito geral (detalhes seguirao brevemente), o que vai acontecer nos proximos tempos:




1. Novidades do Cairo muito brevemente. Novo TUDO!
Saberao como, porque e onde a seu tempo.
Novo chao e feliz por CRESCER atraves das dificuldades. Assim se mede a grandeza de uma PESSOA.




2. Eventos em Portugal ( WORKSHOP BALADI EXTRAVAGANZA
dia 30 de Abril - podem encontrar o programa completo em post anterior a este, aqui neste blogue).





3. Workshop e Actuacao no espectaculo do Festival EAST FEST Lisbon (Portugal) -Dias 28,29,30 de Abril e 1 de Maio no Ginasio Clube Portugal, Rua dos Anjos.
Mais informacoes sobre o meu workshop no evento e outros cursos de interesse para os amantes da Danca Oriental e data do espectaculo muito em breve.

Infos: eastfestportugal@gmail.com




4. Artista e instrutora convidada no Festival Silk Road Projects Venice Oriental Dance Convention (Veneza-Italia, dias 18,19,20 de Marco, 2011).




5. Projectos na India, como sonhei desde que la fui e me banhei no Ganges (que fazer se sou uma mocoila de muitas - e arrebatadoras - paixoes?!).




6,7,8,9,10,11,12,13,14,15,16,17,18,19,20,21,22,23... e muito mais novidades cheias de
FELICIDADE
e

LUZ!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!



Cairo, dia 11 de Dezembro, 2010


Momentos que valem por tudo!
Aqui estou eu e uma aluna (Sultana),linda bailarina que veio estudar comigo ao Cairo.
Os momentos partilhados nas aulas que lhe dei nao farao parte de nenhum galardao - nem meu, nem dela - mas sao, sem sombra de duvida, momentos que dao sentido a esta jornada na qual se multiplicam as feridas e os obstaculos.
Sou testemunha de que, quanto mais se sobe, mais inimigos se acumula e mais decepcoes se enfrenta. Se, por acaso do Destino, tivermos as mulheres contra nos (com honrosas excepcoes) por pura inveja e maldade e os homens a quererem "fazer-nos a folha" porque nao entramos nos jogos deles nem nos subtemos ao poder que eles julgam possuir sobre nos, entao o caminho multiplica em si os espinhos e as armadilhas e, no entanto, aquilo que compensa por tudo e me renova as energias para seguir adiante (mesmo face aos maiores ataques e as mais frustrantes injusticas) sao instantes simples como este que foi captado na fotografia.
Este e' apenas o final de mais uma aula particular na minha casa do Cairo. Mais uma entre muitas ou nao...porque cada aula e' sempre unica (como cada espectaculo e cada ensaio com a minha orquestra) e cada aluno e' ESPECIAL.
A Sultana chegou com esse fogo que eu reconheco em raras pessoas, esse desejo de se suplantar e VOAR atraves da DANCA. Reconheci-o nos seus olhos e so tenho a agradecer a oportunidade de poder partilhar com ela um pouquinho do que sei.
Momentos como este - o da foto e o que veio antes e depois dela - dao sentido a toda a jornada, por mais negra que ela possa, frequentemente, ser.


Cairo, dia 11 de Dezembro, 2010




Ordinarias delicias - Parte II


Mais um dia normalissimo no Cairo...

Senao vejamos:


1. A minha vizinha, recem chegada da peregrinacao a Meca (" Il Hagg") decidiu esconder os cabelos com veus pretos (" hijab") e uiva, literalmente, quase todas as noites. Posso escutar os seus gritos histericos pedindo salvacao a Deus. Parece que, em vez de ter regressado iluminada e purificada depois da peregrinacao, veio possuida por uma energia malefica que a deixa mais louca e assustadora que nunca.


2. O marido da vizinha continua a espiar-me sempre que saio ou entro em casa (porque sera que tenho sempre um vizinho maluco que me espia?!).


3. O "dealer" /traficante de haxixe que fornece o "material" aos meus musicos pediu - atraves do acordeonista - um autografo numa fotografia minha que ele desencantou sabe Deus de onde. Eu escrevo o meu nome e desenho um coracaozinho, arrependendo-me segundos depois porque sei que isto pode ser considerado, sob standards egipcios, uma proposta de amor eterno ou casamento. Quem diria que um traficante de haxixe poderia ser meu admirador?

Bem...ha que nao descriminar o nosso publico.


4. O "tabal" principal da minha orquestra decidiu ter um ataque de DIVA/BICHA maluca e recusou-se a atender a uma serie de espectaculos, alegando profunda ofensa por eu nao ter atendido uma chamada telefonica de sua excelencia num em que estavamos de folga.

Como nao atendi o telefone quando sua excelencia desejava, negou-se a vir aos espectaculos.

A minha reaccao? Substituicao IMEDIATA.


Pois a Sua Excelencia tambem nao gostou de eu o ter dispensado, depois das suas falhas de presenca nos ultimos espectaculos, e proibiu metade da orquestra de comparecer aos meus espectaculos enquanto eu nao o admitisse de volta.

Segundo relatos de alguns deles - os caes que ainda conseguem ladrar longe do dono - houve ameacas de faca na liga (sim, porque falamos de "bichas" de liga e espartilhos!) e murros a mistura. Qual "Far West", qual que???


Isto e' o Oriente no seu melhor, nas suas mais fascinantes e infantis mafias, nas sarjetas do Cairo
...


A minha segunda reaccao?

Substituicao de metade da orquestra, para nao variar.

Respiro fundo, sorrio e sento-me no meu altar, ensaiando com os novos musicos e bebericando o meu cappuccino acenando, a uma distancia de seguranca, a uma exaustao tal que ronda a loucura.


Os espectaculos da noite anterior foram , estranhamente, fantasticos. Montanhas espinhosas de erros musicais atras de erros musicais, falta de profissionalismo e eu no palco ORQUESTRANDO os musicos, "on the spot", em vez de fazer o meu trabalho que e' DANCAR!


Suspiro a letra da cancao no ouvido do cantor que tropeca nas palavras, gesticulo como um maestro descabelado e exagero os meus movimentos para que a orquestra nao perca o rumo e, no meio de tudo isto, ainda consigo DANCAR. Como???

Mais outro misterio do Egipto sem solucao...enigmas!


5. Um dos meus musicos - romantico inveterado - esta "in love" comigo. Apos varias tentativas falhadas de aproximacao, bate a porta do meu camarim e estende-me o telemovel para falar com a sua maezinha que, gentilmente e como se me conhecesse de ha seculos, me convida para ir la a casa amanha.

Eu sorrio...respiro fundo novamente.Agradeco o convite e fecho a porta do camarim.


6. Amanha sera outro dia! Regresso a casa e tenho uma mensagem debaixo da porta. E' de outra vizinha minha que organiza festarolas ruidosas e - segundo os porteiros - altos bacanais de porem os romanos corados.

Hhmmm...deixa-me pensar um pouco: Vou dormir ou vou para um bacanal na casa da minha vizinha siria???
Escolha dificil mas eu decido ir dormir e deixar o bacanal para outra altura...nao tenho nada contra bacanais (acho que Baco ate e' dos deuses romanos mais simpaticos e folgazoes) mas o Inverno ja chegou ao Cairo e este frio tira-me a disposicao para cuecas esvoacantes e soutiens amarrados na cabeca do vizinho. Ou talvez seja o meu lado capricorniano/conservador que me puxa mais para o quentinho da minha cama de dossel do que para o antro de perdicao da minha vizinha baquica.
Seja como for, deixo o bacanal para outra ocasiao em que me sinta mais...sei la..."egipcia" ou, simplesmente, " arabe"! :)


7. Tudo isto e' normalissimo..."just another day" ... e nao se surpreendam quando eu digo que nao terei a minina reaccao se vir um porco a andar de bicicleta.



Thursday, December 9, 2010





WORKSHOP BALADI EXTRAVAGANZA por

JOANA SAAHIRAH DO CAIRO

DIA 30 DE ABRIL, 2011


(Inscricoes limitadas e promocionais ate datas definidas)




Os segredos da origem, tradicao, improvizacao, tecnica e interpretacao do



autentico "baladi egipcio"..............

as origens da DANCA ORIENTAL tradicional e a forma como os egipcios a sentem e interpretam.





Local: IPJ (Instituto Portugues da Juventude, Parque das Nacoes, EXPO).

Horario: Das 10.00h as 13.00h e das 14.30h as 17.30h

Programa:
Joana Saahirah acumulou a experiencia de 4 anos actuando com a sua orquestra egipcia um pouco por todo o Egipto.


Dessa experiencia (e interaccao com musicos e publico egipcio) nasceu um conhecimento profundo e sentido do que significa o estilo " baladi", tipicamente associado aos egipcios e a forma sedutora, nostalgia e profunda como se expressam atraves da sua musica e danca nas suas formas mais autenticas.


Joana S. e' conhecida e procurada no Cairo pelas suas improvizacoes de "baladi" e desse reconhecimento nasceu tambem um estilo unico, novo e dinamico de re-interpretar este estilo tao particular.

Neste workshop, os alunos poderao ter acesso a tecnica propria do "baladi", historial e contextualizacao de onde ele vem e como se pratica (onde, por quem e em que contexto), treino de improvizacao guiada e coreografia "baladi".



Precos:

*Inscricoes promocionais ate dia 15 de Janeiro de 2011:


50 euros pelas 6 horas do workshop;


* Inscricoes promocionais ate dia 30 de Marco de 2011 :


60 euros pelas 6 horas do workshop;


* De dia 30 de Marco ate ao dia do evento, o preco passa a ser de 75 euros pelas 6 horas do workshop.




Formas de inscricao:

Para saber detalhes adicionais sobre o evento e a forma como se podera inscrever, basta contactar-nos atraves do email:


dancemagica@gmail.com

ou TM: 96 642 7997 (contacto de Portugal)
***************************************************************************************
Organizacao:
Joana Saahirah e Danca Magica

www.joanabellydance.com

Cairo, dia 9 de Dezembro, 2010


Ordinarias delicias...


Viver numa cidade como o Cairo tem destas coisas...um pe no Oriente e outro no Ocidente (numa tentativa de nao perder o chao e a minha propria identidade).
Sera mais que suficiente viver e trabalhar com egipcios 24 horas por dia.
Suficiente so falar arabe (e um pouco de espanhol, portugues e ingles com amigos de ca e familia de Portugal).
Suficiente estar submersa em musica, cultura, livros e experiencias profundamente egipcios.
Suficiente.
Por isso sabe bem descobrir destes prazeres simples e tao ordinarios, mesmo ao virar da esquina.
Alem do "stand" onde vendem, religiosamente, a minha querida revista " Oprah", descobri um sitio onde vendem chocolate quentinho coberto de natas, canela e um belo "marshmellow" cor-de-rosa que me recorda os cafes americanos dos anos 50.
Sim, pode ser algo tao curriqueiro mas ja faz parte da minha lista de prazeres secretos, desses que nos ligam a "casa", a esse sitio sagrado onde tudo e' quente, verdadeiro, acolhedor, amoroso e FELIZ.