Friday, April 29, 2011

Os meus Parabéns e total apoio à organização do
EAST FEST Lisboa pelo profissionalismo, delicadeza e doçura com que se lançam neste projecto arriscado, visando dignificar a Dança Oriental e fazê-la EVOLUÍR.

A minha gratidão às bailarinas que também dançaram na Gala de ontem à noite e que tiveram a amabilidade de me abraçar e manifestar a sua emoção ao ver-me dançar.
O vosso carinho e reconhecimento sinceros dão-me vontade de seguir LUTANDO pelo lado BOM da vida para que também eu cresça, não só como BAILARINA mas como SER HUMANO.

Beijo grande ao Baltazar, percussionista/músico que se juntou ao evento pela nossa interessante conversa no "backstage" do espectáculo e pelo tema que me dedicou.

E, "last but not the least", um beijo enorme ao público que lá esteve a dar-me vida e palminhas que sabem tão bem...

(P.S. Podia agradecer a Deus pela saúde e talento que me dá para poder exercer a minha ARTE mas essa é uma conversa privada, entre mim e MIM!)

Wednesday, April 27, 2011





Desejando o melhor à minha irmã...
Sabe, quem me conhece, que sou pouco amiga de convenções e instituíções. Especialmente, quando estas se agregam ou pretendem substituir a LIBERDADE os sentimentos verdadeiros de que os seres humanos ainda são capazes.
Por isso, não será de estranhar que um casamento oficial não me entusiasme. Entusiasma-me uma grande paixão ou sinais inequívocos de um amor puro mas os papéis, o protocolo, as leis e o "meu esposo" e "minha esposa" não me encantam.
Diria mais...fujo deles a sete pés.
No entanto, este casamento não é um casamento qualquer. Trata-se do casamento da minha irmã e a ela desejo tudo aquilo que não existe na maioria dos casamentos e das instituíções criadas pelos Homens para se controlarem e limitarem uns aos outros:
FELICIDADE e honestidade, sempre. Fertilidade em risos, filhos (já vem uma menina a caminho!Yupppieeeeeeeeeeee..............) e paixões partilhadas, amor sempre absoluto e alegrias que se multipliquem na sua vida a dois.
Que jamais se perca de si mesma por se ter casado mas que, por outro lado, se amplie graças ao AMOR que a une ao marido. Muito além de burocracias e títulos.
Que o casamento da minha irmã seja tudo o que a maioria dos casamentos não são: Sentimento e paixão puras com esse sentido privilegiado de se ter encontrado o companheiro de viagem imperfeito que a aceita e ama na sua semelhante imperfeição.
À minha mana, o desejo de TODA a FELICIDADE do mundo (e muitos mais momentos de celebração nos quais possamos ver a nossa mãe "soltar a franga" como se tivesse sido possuída pelo espírito da Shakira "live in concert"!).
Love is all you need.
Desafios.Sempre.


Amanhã terá lugar em Lisboa a Gala de abertura do EAST FEST Lisboa, produto nacional que apoio e ao qual tiro o chapéu porque sei que um evento desta dimensão em Portugal só pode ser concebido por pessoas corajosas e com amor à DANÇA ORIENTAL. De outra forma, tal evento em tal pátria jamais teria lugar.


Para mim, constitui um prazer especial fazer parte do evento porque se trata de um convite que parte do meu próprio país e não de outro país qualquer do mundo.
Até agora, o que me chega de Portugal tem sido mais negativo do que positivo e aqueles que mais têm reconhecido o mérito do meu trabalho e percurso pouco usual não são os portugueses, muito pelo contrário.

Por isso, sabe bem ser convidada por profissionais do meu país.
Além disso, existe o desafio de actuar em palco ao som de um cd. Algo já inédito para mim que tenho tido, nos últimos cinco anos da minha agitada vida, o privilégio conquistado a ferro e fogo de dançar com alguns dos melhores músicos egípcios todas as noites.
Mimei-me. Talvez demasiado ou talvez não. Ali tive, nestes anos, a melhor "jukebox" de música egípcia que se possa imaginar com laivos meus de "peça e toca" que passam por todo o espectro da música do Egipto do século XX.

Músicos com vida, história, experiência, TALENTO, ALMA! Tocando para mim, comigo.

Dançar sem esse pano de fundo e sem o envolvimento humano daqueles a quem eu, carinhosamente, chamo "os meus homens", será um desafio que enfrento com relativo terror.
Sim, TERROR.

No entanto, como nunca fujo a uma boa briga (das que valem a pena, especialmente de mim comigo mesma!), lá vou eu sem saber muito bem o que fazer, tentando sentir a música distante e fria que será emitida por uma aparelhagem eléctrica e não pelas mãos hábeis da minha máfia musical.
Complicado...
De resto, darei o meu melhor. Sem saber bem como, porque já nem me lembro de como se actua ao som estéril de um cd, mas com o coração e com a alma. Talvez ELES me salvem!:)

Depois conto novidades...



Clarice.

ARQUIVO DE ARTIGOS ETC: VEJA Entrevista Camille Pagliae

Delicioso...
Provocações de Mulher para Mulher!

Sigam o link para verem mais uma polémica entrevista de Camille Paglia:



ARQUIVO DE ARTIGOS ETC: VEJA Entrevista Camille Pagliae: "Ode à loucura apaixonada A intelectual americana da cultura pop diz que o cenário atual é desanimador, a não ser por um único e espetacu..."

Saturday, April 23, 2011

Baladi extravaganza by Joana Saahirah of Cairo



Workshop de Dança Oriental genuinamente EGÍPCIA imperdível para todos os amantes desta Arte!


JOANA SAAHIRAH DO CAIRO EM PORTUGAL COM O WORKSHOP
BALADI EXTRAVAGANZA!

DIA 30 DE ABRIL, LISBOA.
ACEDA AOS DETALHES DO PROGRAMA DO EVENTO SEGUINDO O LINK:

http://mulher.sapo.pt/actualidade/em-foco/workshop-baladi-extravaganza-p-1142629.html

Voce tem medo de dizer eu te amo



O vídeo mais lindo que me lembro de ter visto.
O amor puro, como é o VERDADEIRO amor.
E suspiro......................:)

(Pedro Chagas Freitas escreveu e eu assino por baixo:)






Correr à chuva...
E que bem me soube correr à chuva com o nosso cão (Gil, mais por conhecido por "pinga amor" ou Don Juan de Palmela) e meter-me num daqueles banhos quentes que nos confortam a alma.
A chuva e o vento brutos apanharam-me desprevenida, a meio do meu percurso habitual de "jogging", e tinha a

opção de resguardar-me da chuva (a mim e ao cão que, às tantas, mais parecia uma foca marinha) e tentar encontrar um atalho que me levasse mais facilmente até casa ou enfrentar as condições atmosféricas adversas e continuar a corrida tentando encontrar no vento forte e frio e na chuva (chuveiral, será o termo mais exacto!) um aliado.

Curioso que as minhas corridas se tenham revelado autênticas metáforas para aquilo que sou, por norma, na minha Vida. Desistir apenas porque existem ventos contrários e chuvas torrenciais?!

Nem pensar.

Desistir porque é bem mais confortável ver nos obstáculos uma razão para me acobardar e encontrar atalhos?!

Nem pensar.

Desistir das minhas metas porque o caminho se torna pedregoso e difícil?!

Não é para mim.

Sempre tive em relação aos cobardes e desistentes a mesma sensação que os portugueses possuem, hoje em dia, em relação à política que des-governa esta país: desdém.

E corri com os olhos banhados de água, encharcada até aos miolos, sentindo o vento gelado bater-me no peito e sussurrando-me "desiste...vai para casa...".

E, sendo fiel a mim mesma, não escutei o que o vento me dizia porque sei que ele se disfarça de diabo.

Concluí o meu "jogging" refrescada com tamanho banho e terminei a tarde debaixo de um chuveiro de água quentinha.

Depois da tempestade, vem a BONANÇA. Tento não me esquecer disso.

Apoiadíssimo!

Oh, as vítimas!
E o seu cómodo queixume...
Não estamos já um pouco fartos delas?
Pois é...a questão é que ser FELIZ e manter a cabeça erguida no meio do temporal não é para fracos ou preguiçosos.
A questão é que ser FELIZ e não desistir quando a vida nos atira pedras dá trabalho, cansa, exige coisas nossas, esforço, sacrifício até, maturidade e teimosia.
Embora as vítimas deste mundo digam, choramingando, que gostariam de ser felizes e sorrir, a verdade é que não estão dispostas a tal porque com a ALEGRIA vem a responsabilidade assumida e o preço pago que nem todos querem ter.
São escolhas. E cada um é livre de permanecer no fundo do fosso ou levantar-se e seguir adiante sabendo que tudo passa e muda. Que não existe tristeza eterna, a não ser que nós a prolonguemos por vontade e decisão próprias.
A lágrima persistente e o mal que "sempre me acontece a mim" ou a atitude guerreira de quem insiste em ver cada momento como um fôlego novo que nos levará a praias quentes de prazeres e felicidade.
Assim como respeito as ignorâncias alheias, também respeito as escolhas de cada um.
Mas deixem-me cá a mim, nessa minha loucura infantil de SABER que viver cansa mas que o cansaço proveniente da ALEGRIA me renova e me preserva a gargalhada aberto e aquele brilho nos olhos que as vítimas deste mundo já perderam ou nunca tiveram.
Escolhas!



Porque anjos, fadas e bailarinos são uma e a mesmíssima coisa...
Seres movidos pelo ar, pela paixão e desesperada urgência de seguir a música e o silêncio, comendo-os, bebendo-os como se não houvesse amanhã.
Pássaros que esqueceram onde meteram as asas e assim as imitam, alucinam com elas e fingem que as usam sem saberem que elas ainda ali estão, quase invisíveis, na extenção mágica que une a ponta dos dedos ao céu...
Anjos, fadas e bailarinos rezam quando dançam e DANÇAM quando têm os pés tão assentes no chão que poderiam ser árvores antigas em busca de água no centro da terra...
Anjos, fadas e bailarinos são feitos dessa mesma matéria de que é feita os sonhos.
Com ou sem Shakespeare. Com ou sem aplausos.
Com ou sem cortinas e palcos. Com ou sem saberem que são, afinal, fadas e anjos...
Feliz Páscoa para todos!


Eis o que desejo a todos nesta Páscoa que significa algo pessoal e "anormal" para mim, como de costume.

Não ligo a religiões instituídas mas SIM áquilo que o meu coração já aprendeu, através da experiência vivida, que faz sentido e ilumina o meu caminho.

Religião é DANÇA, é BONDADE genuína, é uma maior proporção de rosas do que de espinhos dentro do peito, é ALEGRIA e CANTO, é ESPERANÇA e desempoeiranço, é olhar para o vizinho do lado e ver nele o amor que também está em nós.

RELIGARE, palavra latina de onde vem RELIGIÃO, significa voltar a unir.
Unir esta mente à alma que a acompanha. Unir a negatividade que existe no mosntruoso de mim ao POSITIVO que também lá se encontra, insistentemente brilhando após tantos embates e facadas nas costas...

RELIGIÃO e PÁSCOA não são, afinal, tempos de celebração de Jesus renascendo depois de Crucificado. Páscoa significa, cá para mim que nada sei e ando sempre à procura, RENASCIMENTO do SER HUMANO como entidade COMPLETA que sente e pensa, sofre e se alegra, intui e VIVE no seu corpo e na sua ALMA.

Jesus crucificado aparece-me como um símbolo de algo maior do que o drama religioso a que se associa este episódio fulcral do Cristianismo.
Para fazer RENASCER a humanidade para a sua VERDADEIRA HUMANIDADE, a morte do Ego e da limitação material de quem só vive para o que é visível e palpável tinha de acontecer.

E que tal se, nesta Páscoa, todos morressemos como Cristo na Cruz e RENASCESSEMOS em pleno estado de HUMANIDADE?
Entre ovos da Páscoa, reminiscentes de rituais ligados à fertilidade, e amêndoas de chocolate, eis o desejo súbito que me assalta. Não de mansinho. Mas assim, sem dó nem piedade. Inevitável.

Urgente.




Revista Àrabe "FARAH" Ediciòn 14 Joana Saahirah



A minha gratidão à Bailarina Farah (Argentina) pelo belo artigo publicado sobre mim na revista que ela edita.
Bela surpresa enviada por uma aluna.
O mais curioso é ver já tanto caminho percorrido e ainda apenas AVISTAR o caminho que não foi feito. Será a minha constante auto-crítica que me diz que tudo o que já conquistei não é nem perto de suficiente para aquilo que sonho atingir?
Será o meu vício pelo desafio e a minha tendência compulsiva por subir montanhas?

De facto, sinto-me grata pelas conquistas, mas a mochila está sempre às costas e levo em mim uma vontade indomável de ir mais longe, testar outras águas e provar a mim mesma que CONSIGO escalar todas as montanhas que sonhar para mim.

"Querida Farah, muito obrigada por este miminho!"

Saturday, April 16, 2011

RENATA LOBO: "Desejo que quando os ventos da mudança ventarem m...



Até breve!


Aqui vai mais um pequeno interregno cibernético, seguido de dois eventos imperdíveis para os amantes da VERDADEIRA Danca Oriental!




EAST FEST LISBOA e WORKSHOP BALADI EXTRAVAGANZA! Todos os detalhes se encontram nos posts anteriores.







Para ir de viagem com o coracao cheio de flores, nada melhor do que dar-vos mais este link do belíssimo blogue de Renata Lobo.





















Sigam o link e deliciem-se com a HUMANIDADE e INTELIGENCIA deste texto de Ana Jácomo: RENATA LOBO: "Desejo que quando os ventos da mudança ventarem m...:


'Desejo que quando os ventos da mudança ventarem mais forte, e sentir medo de ser carregado junto com tudo o que parecerem arrastar, você já..."

Thursday, April 14, 2011

Joana Saahirah of Cairo dancing baladi and tabla improvisation in Egypt

Workshop Baladi Extravaganza por JOANA SAAHIRAH DO CAIRO, dia 30 de Abril, 2011 No Instituto Portugues da Juventude, Parque das Nacoes *Lisboa. Aceda ao programa completo do evento seguindo o link: http://mulher.sapo.pt/actualidade/em-foco/workshop-baladi-extravaganza-p-1142629.html Para mais detalhes e esclarecimento de dúvidas, contacte-nos através do email dancemagica@gmail.com ou Tm: 96 642 7997
Cairo, dia 14 de Abril, 2011 O Dependurado. Assim estamos, eu e o Cairo. Antigo caso de amor, entre mim e esta cidade complicada e irresistível. Encontramo-nos, eu e a cidade, suspensos e de pernas para o ar sem sabermos para que lado cairemos, em que direccao seguiremos, como será a queda, a quantos graus do chao e do céu e, mais importante que tudo, com que grau de evolucao toda esta irritante suspensao terminará. Tal como o "Dependurado" do Sagrado Tarot. Assim estou eu e esta minha cidade espelhando-me. Já nao sei quem copia quem. Se sou eu que imito a loucura e indefinicao do Cairo ou se é ele que me imita - e seduz - a mim. Suspensos nas brumas dos dias...
Cairo, dia 14 de Abril, 2011 Mistérios do Egipto - Parte *Infinito. Entre mim e as mulheres egípcias/árabes sempre existiu uma relacao ambivalente de carinho mútuo e incompreensao de ambas as barricadas culturais. Elas nao entendem porque eu prefiro ser bailarina e LIVRE em vez de me vender a um homem rico - bom partido, portanto - que me pague as idas ao cabeleireiro e os vestidos "haute couture" e eu jamais consegui encaixar milhares de coisas que encontro nestas mulheres, sempre surpreendentes e - a meus olhos - incongruentes. Nem vou falar mais da venda que a Mulher faz de si própria em prole de tradicoes e pressoes sociais e familiares que nao trazem felicidade ou saúde mental a ninguém. Desta vez, refiro-me a algo bem mais prosaico mas, nao obstante, extremamente intrigante para a minha indagativa pessoa. Porque será que as mulheres egípcias/árabes passam eternidades nas casas de banho públicas?! Sim, bem sei das famosas visitas comunitários aos sanitários públicos. Estas sao levadas a cabo pela esmagadora maioria do mulherio de todas as nacionalidades e constitui, para mim, outro mistério que nao vou agora tentar desvelar. Mas o tempo e entusiasmo que as mulheres do Médio Oriente empregam nos Wcs públicos consegue ser maior do que em qualquer outra parte do mundo onde eu já estive. Também aqui eu sou mais "cavalheiro" do que "senhora". Nao gosto de reunioes animadas entre mulheres na casa de banho e faco o que tenho a fazer lá dentro tao rapidamente como o estalar de uma trovoada numa noite enraivecida de tempestade. Sou rápida e descomplicada. Nem o Homem Aranha conseguia fazer o seu servicinho na casa de banho com a elasticidade e rapidez com que eu o faco. Estas mulheres que eu aqui observo parecem, por seu lado, acampar dentro das casas de banho. Juntam-se em grupos barulhentos de risadas e muitos mexericos e lá ficam dentro, fechadas e aconchegadas, por tempo indeterminado. Quem espera - eu! - pela sua vez para ir a casa de banho, desespera. Pura e simplesmente. Todos os cenários me passam pela cabeca...porque será que um grupo de mulheres se fecha, animadamente, numa casa de banho durante uma boa meia hora?! Assistem ao ritual do xixi de cada uma como se fosse um fenómeno natural digno de ser admirado, apreciado, fotografado para posteriores partilhas no Facebook? Dancam lá dentro em roda, de maos dadas e sorrisos fraternais enquanto cada uma faz o que tem a fazer na sanita? Fazem bonequinhos de papel higiénico para venderem numa quermesse qualquer de bairro? Planeiam uma Revolucao no Feminino, prestes a rebentar no Médio Oriente? Juro que nao entendo. Mulheres!!!

Wednesday, April 13, 2011

East Fest Lisbon 2011

EAST FEST LISBON 2011! Como já referi várias vezes, participar neste evento tem uma conotacao emocional para mim e assim anuncio com enorme prazer as informacoes relativas ao Workshop que ministrarei neste evento: Workshop Oriental Moderno / Entrada em palco/cena/Vida! Dia 1 de Maio, das 13.30h as 15.30h no Ginásio Clube Portugues, Anjos - Lisboa. Atencao também a minha Actuacao (sem a minha orquestra! Este SIM vai ser um desafio complicado para mim...) no espectáculo de abertura do EAST FEST LISBON 2011, dia 28 de Abril. Local do espectáculo: Auditório da Biblioteca Municipal Orlando Ribeiro em Telheiras (perto do metro de Telheiras). Hora de início do espectáculo: 21.00h. Sejam muito Bem-vindos!

PORTUGUESES PELO MUNDO - CAIRO ( EGIPTO )

Programa de televisao para o qual fui entrevistada no Cairo. Aqui está o programa integral para terem uma ideia mais ampla da cidade. Divirtam-se na cidade que nunca dorme (qual Nova Iorque, qual que!!!).

RENATA LOBO: HUMMMMMMM...


Cairo, dia 12 de Abril, 2011


Assino por baixo, palavra a palavra.



Subscrevo cada palavra deste texto.



Parece que o autor me tirou as palavras da boca ou vive dentro de mim. Se nao disser nada mais, isto que vao ler neste texto gentilmente citado pela querida Renata Lobo bastará e falará por mim. Assino por baixo com todas as letras e toda a minha Alma!



Sigam o link:








''...Sinto-me como aquele menino que recebeu uma bacia de cerejas. As primeiras, ele chupou displicente, mas percebendo que faltam pouc..."

Espelhos da Tradição: Fedeli d´Amore


Cairo, dia 12 de Abril, 2011


O Amor é a Lei (sempre o disse...e parece que já havia uma Ordem Iniciática que o professava!)



Ordem Inicática da qual jamais ouvira falar mas que, ao final das contas, faz todo o sentido. Fiquei apaixonada pelo assunto. Leiam e deixem-se encantar...


Sigam o link:

Espelhos da Tradição: Fedeli d´Amore: "«[...] os 'Fedeli d´Amore' eram um movimento aparentemente literário mas que comportava no seu interior uma verdadeira organização iniciát..."

Sunday, April 10, 2011

Baladi extravaganza by Joana Saahirah of Cairo


WORKSHOP BALADI EXTRAVAGANZA,


o estilo mais genuinamente egípcio e próximo do coracao deste povo ancestral ligado a terra e ao céu de forma tao peculiar!



DIA 30 DE ABRIL, SÁBADO.

No Instituto Portugues da Juventude, Parque das Nacoes, Lisboa.










Para aceder as Inscricoes abertas e informacoes detalhadas sobre o Workshop, basta seguir este link do portal O SAPO:





Cairo, dia 9 de Abril, 2011



Mahmoud Reda, hoje e sempre!



Aqui vai mais uma declaracao de amizade eterna face ao meu querido amigo, professor, companheiro de Artes e Vidas, Mahmoud Reda.


Quem já nos viu juntos poderá ter uma ideia da cumplicidade, carinho, respeito e amizade profunda que nos une mas existem tesouros entre nós que só nos pertencem mesmo a NÓS e a mais ninguém.


Enquanto coreografava no estúdio do Mahmoud, fui interrompida por ele várias vezes apenas para assistir, pacientemente, ao que eu estava a fazer ou para me incentivar, dar um conselho ou sugestao relativos a essa arte que ele tao bem domina: COREOGRAFIA.


As licoes técnicas que dele usufruí estao marcadas no meu corpo e memória mas é o carinho e imenso respeito que ficam mais fundo dentro de mim, como uma marca indelével de um amor eterno, resistente a tudo e a todos os tempos idos e vindouros.


Nada paga a paciencia, o tempo, carinho imenso e admiracao que o meu querido amigo e professor sempre me ofereceu, independentemente da situacao em que nos encontrassemos.


Ao final da tarde de um Cairo estranhamente calmo, banhado por um sol manso que alegra até os mais distraídos, eu dei-me conta - uma vez mais - do privilégio que é poder contar com o Mahmoud na minha vida.

Enquanto coreografava uma peca musical rodeada de quadros da "Reda Troupe" e de todos os artefactos que compoem a magnífica história do Mahmoud Reda e do legado que ele já deixou inscrito na história do Folclore Egípcio, sorri ao ve-lo entrar pela sala dentro com aquele sorriso manso que é só dele. E assim me banha de uma ternura paternal que me dá alento nos momentos mais complicados de digerir e ultrapassar.


Senti, num instante, que a presenca física dele nao é eterna mas a PRESENCA DELE dentro do meu coracao está marcada para a Eternidade.


Num intervalo da minha -frustrante- sessao coreográfica, o Mahmoud viu comigo um vídeo antigo retirado de um programa de televisao onde passaram vários temas de "Muwashahat" coreografados por ele e interpretados, grande parte a solo, pela Farida Fahmy.



Assistimos, pela enésima vez, ao "Il k albi we il K amar" e fomos os dois por aí fora, sonhando e emocionando-nos com a música da forma como só dois artistas unidos podem fazer.



E aí senti essa GRATIDAO imensa pelos belos presentes que a VIDA me dá.

Pela presenca do Mahmoud no meu percurso, enquanto professor e companheiro de criatividades e muitos risos.

Acima de tudo, como AMIGO!


Ele faz parte desses tesouros quase invisíveis que só este país nos dá e que me prendem a esta terra milenar sem razao aparente.

Puro amor.

Pura magia...



Joana Saahirah of Cairo dancing Om Kolthoum

Mais da eterna história de amor entre mim e Om Kolthoum. "Seret il Hob", um clássico para todas as bailarinas mas um permanente enigma para mim. Dancar Om Kolthoum é sempre um desafio porque a bailarina tem de tornar-se uma contadora de histórias, um trovador na ponta dos pés...um coracao que se move e FALA, FALA e atinge a audiencia através das histórias partilhadas. Para mim, dancar Om Kolthoum significa comecar sempre do zero e surpreender-me, testar-me e ver até onde posso suplantar-me...

Saturday, April 9, 2011

RENATA LOBO: Foi ontem!

E nao tivesse eu alma cigana! Linda citacao dedicado ao dia dos Ciganos (que eu nem sabia que existia!). Sigam o link: RENATA LOBO: Foi ontem!: " 'Os Deuses sussurraram à sua alma, pedindo que ela lhes falasse... mas ela não falou... se calou e dançou!'  Dia 8 de abril- Dia do..."

Joana Saahirah of Cairo dancing tabla solo in Egypt

Joana Saahirah of Cairo dancing "baladi" at the Nile Maxim, Egypt

WORKSHOP BALADI EXTRAVAGANZA POR JOANA SAAHIRAH DO CAIRO (moi memme!), dia 30 de Abril, Lisboa.

Friday, April 8, 2011

Pablo Veron - "Quejas de Bandoneón"

O "bandoeon" queixando-se... "Quejas de bandoneon"! Lindo, lindo, lindo. Poesia escrita a dois, canto de um só coracao e quatro pernas entrelacando-se em diálogos de amor, ciúme e outras fragilidades humanas.

Pablo Veron - dancing and cooking

Eis o que quero saber: Onde se encomenda um destes exemplares? E nao me refiro a nenhum aparelho ou pano de cozinha!

Joana Saahirah of Cairo dancing Saiidi and baladi in Egypt

Saiidi e baladi, sempre livres, felize e improvisados no momento como paezinhos frescos acabados de saír do forno. Como manda a tradicao egípcia (*e minha!).

Joana Saahirah of Cairo dancing Om Kolthoum

Eu e Om Kolthoum, um eterno romance...

RENATA LOBO: - Tu falas como as pessoas grandes!Senti um pouc...

Os cogumelos, aos montes, que andam por ai fora... e onde estao os VERDADEIROS seres humanos?









Eu digo como o Principezinho: já chega de contabilistas que nao VIVEM. Queremos mais PESSOA dentro das pessoas. Lindo excerto de "O Principezinho", Saint Exupéry. Sigam o link: RENATA LOBO: - Tu falas como as pessoas grandes!Senti um pouc...: "- Tu falas como as pessoas grandes! Senti um pouco de vergonha. Mas ele Acrescentou, implacável: - Tu confundes todas as coisas... Mistura t..."

RENATA LOBO: "Segue o teu destino...Rega as tuas plantas;Am...

RENATA LOBO: "Segue o teu destino... Rega as tuas plantas; Am...: "'Segue o teu destino... Rega as tuas plantas; Ama as tuas rosas. O resto é a sombra de árvores alheias' Fernando Pessoa"

JOANA SAAHIRAH BY MEDO GAD

E cá vai mais um mimo cibernético da autoria do Medo. Grata por coisas tao simples e tao amáveis. É tao fácil colocar um sorriso no meu rosto...

Cairo, dia

8 de Abril, 2011



Mais carinhos cibernéticos!



Obrigada,Medo.


De vez em quando, a amabilidade e generosidade de pessoas que mal conhecemos acaba por derrubar qualquer parede de cinismo que se vá construindo dentro do nosso peito.


Eis mais um gesto simples, carinhoso e bonito que me faz sorrir.


Agradeco ao Medo por enviar-me estes mimos cibernéticos!



E nao é que ele conseguiu colocar as minhas fotografias em plena - e tao amada! - Broadway novaiorquina?!


ADORO.


Joana Saahirah of Cairo dancing "awadi", baladi in Egypt

Eu, em mais um dos meus "awadis" vindos da Alma, sabe Deus de onde... ATENCAO A TODOS OS ALUNOS DE PORTUGAL:

WORKSHOP BALADI EXTRAVAGANZA, DIA 30 DE ABRIL,

PARQUE DAS NACOES/ LISBOA!

A verdadeira arte egípcia do BALADI ensinada por Joana Saahirah do Cairo, resultado da sua experiencia/carreira no Egipto trabalhando com e para egípcios.


Inscricoes abertas e infos atraves do email: dancemagica@gmail.com


Programa completo em posts anteriores deste blogue e no Facebook.

Joana Saahirah of Cairo tabla solo in Egypt

Mais uma improvizacao apaixonada sobre a "tabla" egípcia. Há quem defenda com unhas e dentes que a "verdadeira" Danca Oriental se resume a capacidade de interpretar a MELODIA, em oposicao a parte rítmica da música. Eu discordo. Melodia e ritmo sao duas partes indissociáveis desse corpo complexo e fascinante que é a música. O ritmo é a estrutura óssea e a melodia, os músculos e outros detalhes do sistema. Oferecer vitalidade, frescura, VERDADE e SENTIMENTO a uma interpretacao de "tabla" é tao interessante e complexo quanto oferecer o mesmo a uma bela melodia. Saber combinar ambos, isso entao...uma ARTE que poucos dominam.


video



Souvenir de Merano, Itália.


A pessoa que se ouve no vídeo e diz, toda melosa, "Oh my God" sou eu!


Este é um caozinho de peluche (havia de várias racas) que dormia na sua cestinha. O curioso deste "souvenir" tao kitch é que o bichano trazia um motor incorporado que produzia o efeito da respiracao abdominal.



Claro que, sendo eu a amante tarada de animais que sou, tinha de parar no caminho e filmar esta docura que é também uma enorme piroseira mas uma IRRESISTíVEL piroseira!



Comentário curioso da Simone, organizadora dos eventos em Merano, que estava ao meu lado:


"Este souvenir só faz sentido para os italianos que gostam de coisas "kitch".


Um alemao JAMAIS compraria isto."



P.S.


Pois eu sou latina e nunca simpatizei com a Alemanha, seu Hitler e frio povo. E, sim, eu Joana Vanessa da Silva Cardoso, compraria esta docura foleira num piscar de olhos.

Do you love me - Dirty Dancing

Vejam este vídeo do "Dirty Dancing" e saberao o que foi que eu encontrei ontem a noite, em pleno coracao do Cairo. "Huh, baby!!!" Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades. Lá dizem as nossas eternas vozes revolucionárias. Nao tenho dúvidas disso. Depois desta noite de Salsa, o Cairo nunca mais será o mesmo aos meus olhos.
Cairo, dia 8 de Abril, 2011 Cairo solta a franga *ou era eu que andava a dormir na forma! Foi com agradável surpresa que encontrei, ontem a noite, um restaurante mal iluminado e mais animado do que as noites de Verao em Cuba. Se viram o famoso filme "Dirty Dancing" saberao ao que me refiro. Recordem aquela cena onde a Baby entra numa espécie de "night club" improvisado e fita, boquiaberta, a forma sensual e livre como os empregados do "resort" dancam. De melancias nos bracos, a "Baby" deixa de ser bebé ali mesmo, entre corpos suados e movimentos ondulantes que a avisam de um prazer que ela nao conhecera até entao. Recordam-se?! Pois foi essa cena que eu encontrei ontem a noite em pleno coracao do Cairo! Serao já os efeitos libertadores de mentalidades do Pós-Revolucao??? Ou estas noites cairotas de "dirty dancing" sempre lá estiveram e eu é que andava a dormir na forma? Para uma cidade com tanto pudor, hipocrisia e regras sociais repressoras (especialmente, em relacao a Mulher, sua forma de vestir-se e comportar-se em público), esta noite de Salsa nao esteve nada mal, nao senhores... Até eu que estou longe de ser púdica fiquei meio abananada e...encantada! Há séculos que nao me divertia tanto dancando Salsa, um antigo amor meu que jamais foi esquecido. E, como sempre, fiquei boquiaberta com os egípcios e sua necessidade URGENTE de se exprimirem a todos os níveis, especialmente ao nível emocional e sexual. Esta gente tem MESMO de "soltar a franga" e ali comprovei que o fazem. Nao restam dúvidas disso! Próxima semana, lá estarei batidinha participando deste movimento pós-revolucionário de LIBERTACAO de FRANGAS, MENTES e CORPOS. Isto já devia ter acontecido há mais tempo ou eu já devia ter acordado. Das duas, uma!

Cairo, dia 8 de Abril, 2011


Que o dia

seja mais LUZ que escuridao...



Dizem os sábios que a vida é simplesmente aquilo que dela fazemos.


Neutra, defendem.


Branca como a neve, plana como o Alentejo profundo e quente dos nossos delírios, calma e translúcida.



Defendem também que somos nós quem a colorimos, damos sentido para baixo ou para cima, a sufocamos ou damos ar e fazemos voar.


Somos nós, afirmam os sábios, que definimos os contornos dos nossos dias, quantos sorrisos e quantas lágrimas lancaremos ao mundo e ainda o estado emocional em que nos encontramos.



Alegria???


Prontinha a saír do forno volúvel do coracao.


Tristeza???


Igualmente pronta.


Nós escolhemos.


Dizem Eles.


E nós que nao somos Mestres e apenas Humanos acenamos com apreco, abanamos a cabeca incrédula confirmando o sentido de toda aquela teoria e tentamos, tentamos, tentamos...exasperamo-nos e atingimos esse estado de exaustao total onde nada nem ninguém nos pode levantar ou consolar e na profundidade desse vale escuro aprendemos que no limite da Escuridao só existe pura LUZ.



E que chegámos a essa conclusao através da lágrima insistente, por intermédio das emocoes humanas que nao controlamos comos os Mestres, devido a uma fragilidade de sermos assim...tao e somente PESSOAS.


E , quando menos esperamos, chegamos ao nosso Destino de cores, sorrisos sinceros e LUZ e acenamos aos Mestres, agora de forma diferente, compreendendo que tinham razao. Tem razao.



Mas tínhamos de chegar lá por nós próprios, caindo do precipício e aceitando que, por vezes, só a extrema fragilidade e a ausencia de controlo sobre a Vida nos traz a paleta de cores necessária para a pintar com ALEGRIA e PAZ.


E isso nenhum Mestre ensina.


Só a Vida, a GRANDE MESTRE.

Thursday, April 7, 2011

RENATA LOBO: A DIVA, FARIDA FAHMY!!!!

A DANCA por Santo Agostinho, um dos poucos verdadeiros homens RELIGIOSOS que existiram a face da Terra. Sigam o link: RENATA LOBO: A DIVA, FARIDA FAHMY!!!!: "Buenos Aires - maio 2011 'Eu louvo a Dança, pois ela liberta as pessoas das coisas, unindo os dispersos em comunidade. Eu louvo a Dança qu..."

Cairo, dia 8 de Abril, 2011


Comportamento típico do homem egípcio/árabe.



Fenómeno sociológico/cultural recorrente no mundo egípcio/árabe.

Olhem para a figura e saberao o que quero dizer...


Cairo, dia 6 de Abril, 2011




Para LER!



Obrigatório.

O melhor livro de ficcao que li nos últimos anos.

Nem tecerei comentários sobre o livro porque desejo que o leiam, partindo do nada.


Maravilhoso!



Tuesday, April 5, 2011

RENATA LOBO: Meio mágica...sempre

Devia criar um "link" permanente entre o meu blogue e o blogue da Renata Lobo. Sintonias destas nao acontecem todos os dias e que MARAVILHA sao estes pequenos sinais,milagres, conexoes inesperadas... Aqui vai mais um texto absolutamente MARAVILHOSO ao qual podem aceder seguindo o proximo link: RENATA LOBO: Meio mágica...sempre: "'Tentaram me fazer acreditar que o amor não existe e que sonhos estão fora de moda. Cavaram um buraco bem fundo e tentaram enterrar todo..."
















" Imperfeicao é beleza, loucura é génio,


e é melhor ser absolutamente ridículo


do que ser absolutamente aborrecido."


Marilyn Monroe


"Eu costumava dizer a mim mesma:


"Que é que tens para te orgulhar de ti mesma, Marilyn Monroe? "



E eu responderia:


"Tudo, tudo."



Marilyn Monroe

Monday, April 4, 2011

Nelo, Idália e as Ciências Exotéricas

Dedicado a minha Dedinha! Para chorar a rir como uma verdadeira "placeba" e alinhar os "chacas".


Cairo, dia 4 de Abril, 2011



















O AMOR comeca e acaba em nós, senhoras e senhores!

"Ama o próximo como a ti mesmo."

Compreendido?!

Melhor ainda se for posto em prática.

RENATA LOBO: Prece de Clara


Cairo, the 4th April, 2011




Mais um belíssimo texto que a querida

Renata Lobo partilha connosco. Leiam e sorriam...










"'Que a força do bem que me conduz seja renovada a cada abrir de olhos.Que eu não me esqueça de lembrar dos mecanismos divinos q..."

Sunday, April 3, 2011

Baladi extravaganza by Joana Saahirah of Cairo


WORKSHOP BALADI EXTRAVAGANZA POR JOANA SAAHIRAH DO CAIRO!


DIA 30 DE ABRIL, PARQUE DAS NACOES (LISBOA)

Inscricoes abertas para o Workshop da Genuína Danca Egípcia!





Programa completo em post anterior deste blogue ou possibilidade de pedir todas as informacoes sobre o mesmo atraves do nosso email: dancemagica@gmail.com

Cairo, dia 3 de Abril, 2011



Hafiz...


"Toda a crianca conhece Deus.

Nao o Deus dos nomes,

Nao o Deus dos "nao podes"

Nao o Deus que nunca faz nada estranho,

Mas o Deus que conhece apenas 3 palavras,

E fica repetindo-as, dizendo:

"Vem dancar comigo, vem dancar comigo."


Hafiz



Retirado do belíssimo blogue de Renata Lobo *www.renataloboventre.blogspot.com

Cairo, dia

3 de Abril, 2011



Sempre procurando...



Há aqueles que se satisfazem com o pouco que realizam e outros, como eu, que jamais se sentem comodamente sentados nos seus tronos de realizacoes laureadas de orgulho e pacífica alegria.


Crítica de mim mesma, sempre.


Jamais olhando para o está feito mas sempre fitando, em prazeirosa agonia, aquilo que ainda nao pude fazer.


Com um pé no futuro?!


Nem tanto.


Mas com os dois pés na humilde certeza de que o NOVO e o MELHOR se re-definem a cada momento e que os ramos de flores celebratórios de ontem sao os que forram os caixotes do lixo de hoje.


Deito fora as flores secas e os elogios já gastos.


O meu horizonte é sempre longínquo e dentro de mim.


Paradoxos meus!



Cairo, dia 3 de Abril, 2011


Conversa típica entre bailarina e empresário no Cairo.




Tudo se inicia, sem sobressaltos mas com a imprevisibilidade costumeira, com uma proposta de trabalho, um novo espectáculo, contrato, projecto relacionado com a Danca Oriental.





Aqui vai a típica conversa que eu já tive com milhentos personagens. Segue, invariavelmente, desta forma:


"-Salam ualeekum...

-Aleekum salam.

-Ouvi falar muito bem do seu nome. Dizem que é a melhor bailarina do Egipto.

- Muito obrigada. Vou fazendo o melhor que posso e sei.

- E vejo que é modesta, sim senhora. Mas o que eu oico dizer é outra coisa. A Joana é uma estrela!

- Com todo o respeito pelo seu elogio mas tenho a certeza que as estrelas estao no céu. Eu sou apenas uma artista fazendo o meu trabalho.

- Hhmmmmm.... (olhar no vazio, como que magicando algo indizível ou tentando entender a "complexidade" do que eu acabara de dizer).

* Silencio prolongado de ambas as partes, apenas quebrado por sorrisinhos lascivos do empresário e mirada perdida num horizonte de fantasias e planos que eu já consigo antever.



- Bem, vamos directos ao assunto. Do que se trata o trabalho que me quer propor? Sabe que eu tenho toda a estrututa do meu espectáculo montada. Orquestra, programa, técnicos, assistente. Estamos prontos para actuar esta noite, se for necessário.


- A Joana é casada? Tem namorado? Nao gosta dos homens egípcios, é? Olhe que aqui há homens de garra.


- Desculpe mas nao vejo o que isso pode interessar para o nosso acordo de trabalho. Se nao se importa, definimos aquilo que precisa de mim para o espectáculo.


- Voces, os estrangeiros (risada suave e irónica)...sempre com pressa para fazer tudo. Relax...

Nao temos pressa, na verdade. Eu pensei que poderíamos conhecer-nos melhor primeiro, uma vez que vamos trabalhar juntos.

Que tal se nos encontrássemos esta noite para jantarmos juntos e falarmos?"


E pronto. É precisamente AQUI que o molho entorna cá para o meu lado.

Eu torco o nariz, digo que ja estamos a conversar e nao será preciso jantarmos para nos conhecermos melhor.


Ele ignora, redonda e claramente, este meu comentário como se eu lhe estivesse a ditar uma receita complicada de bolo de chocolate que a minha avó costumava fazer lá em casa.

Eu adiciono que fico a espera dos detalhes para o trabalho e ele adiciona, com uma amabilidade angelical que espera o meu telefonema para jantarmos juntos.


A partir deste momento, sei que se seguem os telefonemas a altas horas da noite para encontros "casuais" num hotel, restaurante, "night-club" a fim de discutirmos os "detalhes" do trabalho e sei que eu, devido a experiencia que já acumulei nestes cambalachos egipcios, vou desligar-me completamente do assunto e seguir adiante, esperancosa que uma ou outra excepcao fuja a regra do sistema sujo da Sagrada Danca Oriental no Egipto!


Santa inocencia que (ainda) carrego em mim...Oh, Lord!

Cairo, dia 3 de Abril, 2011



O "pecado" do SABER.




Prometeu, ladrao grego do Fogo Sagrado dos Deuses. Castigado pela ousadia, arrogancia, ambicao de se acercar ao dominio que nao era estritamente humano.

Castigado por querer SABER.


As Mulheres! Ah!

Desde sempre, e até hoje, castigadas por quererem SABER, ter poder e liberdade nas suas maos.

Só as vítimas ou vendidas se promovem a princesas e rainhas. As "outras", as que nao vendem a alma ao diabo mas, ainda assim, o querem conhecer cara a cara...bem! A essas chamam-se bruxas e ateia-se-lhes fogo. Já nao na fogueira mas de formas mais subtis e nao menos cruéis.


Cá para mim que ninguem nos ouve, adoro macieiras e colho tudo o que delas tenho direito e mais ainda, se me apetecer.

Arrogancias de MULHER!

Friday, April 1, 2011

Cairo, dia 1 de Abril, 2011 Chamalu, o estranho xama dos Andes (aficionado do vinho do Porto, mas isso ja sao outras historias!!!)













" E me vi dancando no mundo intra-uterino

ao ritmo de toyos e tambores.

Desde entao soube

que a música é um refúgio

e a danca o passaporte para o Intij Inti.

Me vi e te vi, somos a mesma coisa."
In : APU INTI

Sound of Music

Razao pela qual este filme foi a primeira coisa que me veio a cabeca, ao aproximar-me de Merano, no sul do Tirol. Esta foi a banda sonora de toda a minha viagem, fazendo-me sonhar e rir com essa alegria infantil da qual espero jamais me livrar...

How Do You Solve a Problem Like Maria.

A minha cancao favorita do filme lendario "Musica no Coracao" com a maravilhosa Julie Andrews. Citei este filme varias vezes a Simone, a organizadora dos workshops de Merano. Curiosamente, ela desconhecia o filme. Cantei as musicas de que me recordava ate a exaustao, enquanto caminhava entre as montanhas tirolesas... "edelweiss, edelweiss...every morning you greet me..." "how do you solve a problem like Maria..." " the hills are live with the sound of music..." E por ai fora...sim, tenho um que (um forte "que") de lunatica. E com muito orgulho. :))

Cairo, dia 1 de Abril, 2011


Vestido inspirado no Tirol.



Sugestao de Gabriele, querida aluna com quem privei em Merano.

Que delicadeza e simpatia!

Enviou me uma serie de videos deliciosos sobre a musica do sul do Tirol e esta fotografia com um vestido que, segundo ela, me ficaria a matar.

Concordo!

Onde posso encomenda-lo???