Tuesday, February 28, 2012


A cigana vai...
A caminho do Cairo...vazia e sempre mais completa.
O cansaço da guerreira não apaga o FOGO que insiste em continuar a VOAR, cada vez mais alto. Sem esta ascenção e desafios constantes, não creio que valesse a pena viver. E eu não gosto de -apenas-viver. Eu faço questão de VIVER. Com maiúsculas, em "bold" e direccionado para a frente e para cima.
Até breve, Portugal. Até já, Egipto. Até sempre, Mundo...E assim se constrói a ordem das coisas invisíveis do meu coração.;)
Dos amigos e daquilo que eles nos INSPIRAM...

Um ARTISTA acrescenta sempre algo de VIDA NOVA ao que faz.

Poderá o intérprete ser um tradutor apenas?! Não creio. Traduzir é trair, como a própria origem da palavra indica.
Jamais poderemos TRADUZIR fielmente o que ia na alma do compositor, escritor, cantor mas PODEMOS SIM sublimar o que ele produziu, DANDO de nós um pouco (ou TUDO;).
Acredito que a Dança acrescenta uma dimensão TOTAL à arte. É tão CORPO mas também TANTO ALMA.
Um e outro começam a confundir-se e nessa fusão existe VERDADE, VOO que nos leva ao espaço do sem-espaço, ao tempo do sem-tempo. Talvez à Eternidade.:)

(resposta minha a um comentário delicadíssimo e generoso que o meu irmão Vasco Pimentel teceu em relação a um dos meus vídeos de dança).

"Recria tua vida, sempre, sempre.
Remove pedras e planta roseiras e faz doces.
Recomeça."
A verdadeira* razão do sorriso enigmático de Monalisa.

Monday, February 27, 2012

"Aprendi com as Primaveras a me deixar cortar para poder voltar sempre inteira."

É!
Diz que é para ir aos frangos...

Sunday, February 26, 2012

Sacrificium-Cecilia Bartoli " Ombra mai fu..."


Isto deve ser da lua em peixes...Ahhh....a sensibilidade artística ao rubro. Usufruindo o caminho, seja ele mais à sombra da lua ou à luz do sol. Caminho é CAMINHO.

Glenn Gould - Bach - BWV 828 - 5 - Sarabande


Da Arte e de outras panaceias que nos salvam das maravilhas e dos horrores cansativos do quotidiano.
Do génio artístico de Glenn Gould que, tal como uma BOA peça de Dança, me faz re-lembrar a razão pela qual cá estamos. Voar: eis o objectivo destas pernas, destes braços e ouvidos que os/as Deuses/as os abençoem...
Voar! E esta música genial recordar-me disso mesmo: Porque estamos cá?!................................


Prenúncios (ou os sinais que o Destino nos dá, desde tão cedo...).
Eu e a minha irmã em pleno Carnaval. Ela mascarada de saloia e eu de odalisca. Pelo menos, no que diz respeito à minha pessoa, não posso deixar de ver nesta máscara carnavalesca alguma irónica premonição.
Se juntarmos à máscara de odalisca as de pirata e cigana (as minhas favoritas), então teremos uma equação interessante que me leva a concluir: cuidado com que máscaras vestem as vossas criancinhas. Pode ser que elas sejam prenúncios de um Destino ao qual, por mais que se queira, não se foge.
Sem mais comentários.;)

É o amor...
Perguntaram a John Lennon:
- Por que você não pode ficar sozinho, sem a Yoko?
E ...ele respondeu:
- Eu posso, mas não quero. Não existe razão no mundo porque eu devesse ficar sem ela. Não existe nada mais importante do que o nosso relacionamento, nada. E nós curtimos estar juntos o tempo todo. Nós dois poderíamos sobreviver separados, mas pra quê? Eu não vou sacrificar o amor, o verdadeiro amor, por nenhuma piranha, nenhum amigo e nenhum negócio, porque no fim você acaba ficando sozinho à noite. Nenhum de nós quer isto, e não adianta encher a cama de transa, isso não funciona. Eu não quero ser um libertino. É como eu digo na música, eu já passei por tudo isso, e nada funciona melhor do que ter alguém que você ame te abraçando."
E os românticos deste mundo suspiram em uníssono: Aaahhhhhhh........


(Sempre) A caminho...

"I´m on the road again..."

Movimento deve ser o meu apelido.

Joana Movimento. Hmmm...soa bem porque soa a verdade.

Mal tive tempo de aterrar em Portugal, já estou de malas aviadas para o Egipto onde me espera a casa, o trabalho, os amigos desse "outro mundo à parte" que já é GRANDE PARTE de mim, os DESAFIOS crescentes, a realização de mais sonhos que nunca me largam a labita, graças aos/às Deuses/as.

Levo na mala um pouco do costume: coração preenchido com o ar, o mar e os meus afectos portugueses, o azeite, o bacalhau e os queijos cá da terra, um suspiro de um certo cansaço ternurento e muita VONTADE de voar mais alto. Agora e sempre.

Até breve, Portugal! Até já, Mundo.:))))))))))))))))))))))



Um abraço

dançante para as lindas

Mulheres que comigo partilharam o Workshop de ontem.;)

Porque Ensinar é, para mim, Aprender.

Porque a Dança e a Vida se ampliam, quando partilhadas.

Porque a emoção guardada em cada movimento se multiplica quando a passamos aos outros.

Porque sim. Pela presença de corpo e coração e pelos seus movimentos abertos ao tudo que com os meus se misturaram numa dança só.

O meu abraço dançante dirige-se a todas as alunas que comigo estiveram em mais um Workshop de trocas, riso, dúvidas e descobertas. Principalmente, minhas.;)


O SÁBIO
" Aquele que conhece os outros é sábio.
Aquele que conhece a si mesmo é iluminado. ... Aquele que vence os outros é forte.
Aquele que vence a si mesmo é poderoso.
Aquele que conhece a alegria é rico.
Aquele que conserva o seu caminho tem vontade. Seja humilde, e permanecerás íntegro.
Curva-te, e permanecerás ereto.
Esvazia-te, e permanecerás repleto.
Gasta-te, e permanecerás novo."
O sábio não se exibe, e por isso brilha.
O sábio não se faz notar, e por isso é notado.
O sábio não se elogia, e por isso tem mérito.
E, porque não está competindo, ninguém no mundo pode competir com ele."

Friday, February 24, 2012



"Fui ser feliz
e não volto!"
Caio Fernando Abreu






***


"E aqueles que foram vistos dançando foram julgados insanos por aqueles que não podiam escutar a música."

Friedrich Nietzsche

***
"Gosto daquilo que me desafia. O fácil nunca me interessou, já o obviamente impossível sempre me atraiu — e muito."

Sidarta - Filme Completo


Comida para a mente (ah, e sim...para a Alma)...

O filme que conta a história de Siddharta Gautama.
Seguindo a linha de um dos meus livros favoritos "Siddharta" de Herman Hesse, eis o filme que conta como Buda re-nasceu para a Vida, dando origem a uma inteligentíssima filosofia de vida a que se chamou "Budismo".


"Por mais que na batalha se vença a um ou mais inimigos, a vitória sobre a si mesmo é a maior de todas as vitórias."
Siddhartha Gautama

É já amanhã:
*Workshop de INTERPRETAÇÃO
e SENTIMENTO na DANÇA ORIENTAL
***(cocktail de estilos)
por Joana Saahirah do Cairo.
Dia 25 de Fevereiro (Sábado),Lisboa!
Um cocktail delicioso do TANTO que as danças egípcias têm para oferecer. Workshop dirigido a estudantes e profissionais da Dança Oriental que pretendam AMPLIAR e APROFUNDAR os seus conhecimentos nesta Arte tão antiga quanto incompreendida.
Ansiosa por DANÇAR e me surpreender convosco que isto de ser professora é mais aprender do que ensinar.
Uma Viagem por todo o Egipto (desde as cidades, às beiras do Nilo, desde o sofisticado ao mais rústico, de Alexandria até ao Assuão).
Bem-vindos a bordo do Navio do Amor! Meu, nosso.
***BAZAR ORIENTAL com SALDOS imperdíveis para participantes e não participantes dos workshops.
INFOS sobre a programação do WORKSHOP em "post" anterior deste blogue.

Gritos urgentes.
"Seria incoerente que me opusesse a que um escritor coma do que escreve, o que me parece, isso sim, condenável, é que escreva quando não tem nada para dizer."
José Saramago

Eis o que peço de mim mesma e de outros Artistas:
"MOVE ME".
Que movam *ALGO dentro de mim, que desarrumem a casa já de si desarrumada e lhe permitam re-encontrar O Caminho.
Que me EMOCIONEM, façam rir ou chorar - ou ambos, simultaneamente que Viver contém estes paradoxos - e me levem para o sítio dos Sonhos onde TUDO é possível e a realidade dos dias não é mais do que uma ilusão revelada pela Beleza Maior da Arte.
Eis o que exijo de mim mesma, enquanto Artista, e o que procuro em qualquer outra pessoa cujo trabalho artístico sigo. Peço-o dos meus alunos de Dança Oriental, mesmo contra a onda corrente que privilegia o comercialismo e o superficialismo baratos. Contra o supérfluo. Contra a precaridade dos dias.
Eis o que te digo, BAILARINA/O: MOVE ME...

Thursday, February 23, 2012


Dizendo mais um "até já" a Portugal...deixo-vos com o único Workshop que darei por cá. Aproveitem!
***
Workshop de INTERPRETAÇÃO e SENTIMENTO na DANÇA ORIENTAL *(cocktail de estilos) por Joana Saahirah do Cairo

Dia 25 de Fevereiro (Sábado),
na Escola Pró-Dança (Rua de S. Domingos-Lapa Nº8) .


Joana Saahirah do Cairo é, actualmente, um dos nomes da Dança Oriental mais respeitados e conhecidos do Egipto e do circuito mundial desta área. Bailarina, coreógrafa, professora de Dança Oriental e Folclore egípcio, Joana é convidada como artista/formadora para Festivais de Dança de todo o mundo, partilhando o seu estilo profundamente egípcio e, simultaneamente, personalizado e único!

O seu método de ensino e Dança resultam da sua experiência pessoal e profissional como bailarina no Egipto (onde actua, desde há cinco anos, com a sua orquestra). Investigando, estudando, dançando com e para egípcios, Joana encontrou uma forma de expressão genuinamente oriental mas Universal na sua forma de chegar ao coração de quem a pratica e do seu público. Joana Saahirah pretende resgatar a ALMA quase perdida na Dança Oriental e elevá-la ao lugar que lhe pertence: o da ARTE.


**** Programa do WORKSHOP de INTERPRETAÇÃO e SENTIMENTO na
DANÇA ORIENTAL *(cocktail de estilos):

*Das 11.00h às 14.00h – Técnica de Dança Oriental e interpretação utilizadas em vários estilos (clássico, “shaabi”/popular, “baladi”, “tarab” e moderno). Como identificar a música respectiva de cada estilo, o tipo de traje adequado, os movimentos, a expressão e interpretação (personagem tipo) de cada estilo.

*Das 15.30h às 18.30h – Pequenas combinações própria de cada estilo. Diferenciação entre eles. A arte da improvisação e da transformação da Bailarina de forma a interpretar todas as cores/emoções/disposições dos variados estilos existentes na ampla Dança Oriental.

****Preços: 6 horas de formação: 55 euros.

**** Localização da Pró-Dança: Rua de S. Domingos-Lapa Nº8 Lisboa

Email- pro.danca@sapo.pt
Website : http://www.prodanca.com.pt/
Contacto tel.210466512
***Transportes:
Autocarros 27;49;60 (R. das janelas verdes)
Eléctrico 25 (R.S. Domingos à Lapa )


****Forma de Inscrição:
Para inscrever-se no evento basta efectuar a transferência inter-bancária do valor relativo ao mesmo para o nosso NIB: 0007 0075 0001 1250 0053 6.

Após ter feito a transferência, pedimos o favor que nos avise da mesma através do email: dancemagica@gmail.com ou do telemóvel: 96 642 7997.

Além do aviso da data da transferência e nome em que foi feita, pedimos que apresente o talão da mesma no dia do evento.

Bem-vindos!
Organizacao: Joana Saahirah do Cairo
http://www.joanabellydance.blogspot.com/
http://www.joanamagica.blogspot.com/

AMOR I LOVE YOU


"... tinha suspirado,
tinha beijado o papel devotamente!
Era a primeira vez que lhe escreviam aquelas sentimentalidades,
e o seu orgulho dilatava-se ao calor amoroso que saía delas,como um corpo ressequido que se estira num banho tépido;
sentia um acréscimo de estima por si mesma,e parecia-lhe que entrava enfim numa existência superiormente interessante,onde cada hora tinha o seu encanto diferente,cada passo condizia a um êxtase,
e a alma se cobria de um luxo radioso de sensações!"

Wednesday, February 22, 2012


"Não procures a verdade fora de ti,
ela está em ti, em teu ser. Não procures o ...conhecimento fora de ti, ele te aguarda em tua fé interior. Não procures a paz fora de ti, ela está instalada em teu coração. Não procures a felicidade fora de ti, ela habita em ti desde a eternidade."
Khane
Por: O Bosque de Berkana (Via Filomena Nunes)

Monday, February 20, 2012


Saldos Orientais, já este Sábado (dia 25 de Fevereiro)!
Mais um aviso, desta vez às bailarinas profissionais e estudantes de Dança Oriental portuguesas:
No próximo Sábado, dia 25 de Fevereiro, poderão contar com o WORKSHOP de INTERPRETAÇÃO e SENTIMENTO
na DANÇA ORIENTAL *(cocktail de estilos) na Pró-Dança, em Lisboa e com um BAZAR ORIENTAL com SALDOS sobre artigos de QUALIDADE próprios para a prática da dança egípcia.
Lenços de ancas, adereços de dança, cds, dvds e trajes completos por preços promocionais.
Aproveitem!
O Bazar estará aberto ao público, a participantes no workshop e a não participantes, das 11h da manhã até às 6h da tarde.
Bem vindos.;)))

Sunday, February 19, 2012


Aviso à tripulação do Navio do Amor!
Que é como quem diz: Aviso às alunas que participarão no
WORKSHOP de INTERPRETAÇÃO e SENTIMENTO na DANÇA ORIENTAL
*(cocktail de estilos), dia 25 de Fevereiro (próximo Sábado), em Lisboa!
Vamos ter no nosso cardápio uma lista de iguarias egípcias fantásticas!
Desde o Oriental clássico ao moderno. Do "baladi" ao "shaaby". Do Saiidi ao núbio. Do "Eskandaranie" ao beduíno...provaremos um pouco de muitas maravilhas contidas na imensidão colorida das DANÇAS EGÍPCIAS.
Fora do comercialismo superficial que permeia a maioria do ensino das Danças egípcias pelo mundo, teremos a oportunidade de degustar cada estilo de dança com as suas nuances particulares, características, interpretação, Alma.
Por isso, preparem o material a ter convosco durante o workshop:
1. Roupa confortável de dança (duh!);
2. Bastão;
3. Véu e "mellaya" (ou o mais aproximado que tiverem destes);
4.Boa energia para trabalhar e divertir-se muito!
Bem-vindas................................................................................
Regresso às origens (que nunca se abandonaram).
Recém-chegada a Portugal!
Do Cairo até Lisboa já me parece um pulinho inconsequente, como quem vai ali ao supermercado da esquina e já volta. Adormeço no meio do rebuliço louco do Egipto e desperto entre mãe e pai, cães e gatos, oceano Atlântico, peixe fresco e aroma a português e tudo o mais que me mantém as raízes bem regadas.
Curta passagem ESSENCIAL por Portugal, antes de mais uma temporada de ENORMES - sempre crescentes! - DESAFIOS de DANÇA no CAIRO. A vida é mesmo de quem não desiste e faz limonada de todos os limões. Treinadíssima na arte de espremer limões e deles extraír delícias suculentas estou eu! Venham eles e ainda amoras, flores, sol e tempestades tropicais que eu gosto de chuva mas tem de ser quente.
Semana dedicada à reclusão - ESCRITA, ESCRITA, ESCRITA - e ao único WORKSHOP que darei em Portugal deste feita: Dia 25 de Fevereiro (próximo Sábado), em Lisboa.
Fazer mais do que falar, eis a equação do momento. De sempre.
Bem-vindos ao WORKSHOP e, por favor, aceitam-se BOAS VIBRAÇÕES enviadas por correio amoroso na minha direcção. Preciso, em modos de urgência, de toda a energia e inspiração do Universo. Grata!

Wednesday, February 15, 2012








Portugal, aqui vou eu!







Dentro de poucos dias, embarco para o meu país de origem (para os distraídos, informo que sou portuguesa).



Além de "certos" negócios ainda no segredo dos Deuses/as, do reaver da família e amigos mais chegados e dos pés mergulhados no mar (possivelmente o corpo todo, mesmo com a água gelada) existe ainda o único


WORKSHOP que darei em Portugal, já no dia 25 de Fevereiro (Sábado),em Lisboa.




Trata-se do Workshop de INTERPRETAÇÃO e SENTIMENTO na DANÇA ORIENTAL *(cocktail de estilos) e será do interesse de qualquer bailarina (amadora ou profissional) que queira saber quais as diferenças, nuances, riquezas particulares de cada estilo praticado no amplo campo da Dança Oriental e do Folclore egípcio. No cardápio existem iguarias deliciosas (oriental clássico, tabla, baladi, saiidi, núbio, "shaaby", etc) regadas pelo bom vinho dionisíaco da Paixão e do Sentimento, obrigatoriamente presentes na Dança que pratico e ensino.

O programa completo do evento encontra-se num "post" anterior deste blogue e na minha "Joana Saahirah of Cairo" fan page no Facebook.

Bem-vindos!




Aqui deixo uma pérola para a Viagem:
‎" O Belo é isso que me tocou quando eu ainda aí não estava".................................

- J.F. Lyotard

(Via Rosa Leonor Pedro)






E assim se explica porque DANÇO:






“Porque não é pela via da linguagem que eu hei detransmitir o que em mim existe.



O que existe em mim não há palavra que o diga.”



(Antoine de Saint-Exupéry)

Eis o ingrediente mágico...
A razão por trás do sucesso está, para mim, no AMOR que se coloca naquilo que se faz.
Paga-se sempre o preço pela liberdade e ousadia de se fazer o que se gosta.
Especialmente, se tivermos nascido artistas. Ainda mais especialmente se não entrarmos nos jogos sujos tão comuns nos meios ditos "artísticos".
É difícil, incómodo, cansativo, desafiante, exasperante até...mas não conheço outra forma de ser. Artista, sim. Fazendo o que AMO, com AMOR, sempre. Senão sentir AMOR & convicção, fico quieta. Recuso o trabalho, sugiro outra pessoa para a tarefa proposta, confesso a minha impotência.
Neste caso, o que se ganha - monetariamente - é um bónus mas não a finalidade principal do trabalho que acariciamos nas nossas mãos.
Para aqueles que se perguntam qual o segredo do meu sucesso...eis a resposta que, provavelmente, não gostarão de ler: o AMOR.
Seria tão mais divertido e reconfortante confirmar que sim, senhores, tive ajudas deste e daquele, que durmo com o patrão X e saio à noite com o patrão Y mas temo desapontá-los. Essa não é a verdade. A verdade é bem mais pura e, talvez, desinteressante para os amantes da má língua.
AMOR. De dentro para fora. Cozinhado na Dança que ensino, nos espectáculos que apresento, naquilo que escrevo. Uma eterna AMADORA. De AMOR. De AMADA e AMANTE.
Eis o segredo, senhoras e senhores. Eis o segredo:
..........................................


Diz que não é bem assim...
Não querendo dizer com isto que o Ocidente - ou lá como chamam ao que "era" o Ocidente, num dia já demasiado longínquo - não tenha as suas amadas ignorâncias penduradas ao pescoço.Que as tem...e se tem!
A questão incoerente colocada por esta imagem é a seguinte:
A judia e a freira ortodoxas e a freira católica só se vestem assim SE QUISEREM, dentro dos meios religiosos aos quais ESCOLHEM pertencer. A muçulmana não possui essa escolha, na maioria das vezes.
A muçulmana não se cobre dos pés à cabeça APENAS se for à mesquita (devidamente segregada, com zonas separadas para homens e mulheres) ou se dedicar a sua vida, exclusivamente, à religião. Tão simplesmente porque TODOS os aspectos da sua vida são regulados pela religião em que já nasceram, herdando-a do lado paterno.
A muçulmana é forçada, desde a puberdade a cobrir o seu corpo, cabelo e - por vezes - cara desde a altura em que entra na puberdade, nela sendo incutido o sentido de culpa e vergonha pelo próprio corpo. O seu corpo coberto aplica-se a TODOS os momentos em que esta mulher sai de casa, não apenas aos contextos estritamente religiosos.
Trata-se aqui de uma questão essencial: o direito de ESCOLHA da Mulher. É esse direito de escolha de ser e vestir-se como quer que a mulher muçulmana ainda não possui. Entre a repressão de que a mulher ocidental é vítima e a de que é vítima a mulher oriental vai uma distância considerável.
Que queiramos desmistificar os preconceitos injustos sobre a religião muçulmana - e outros quaisquer - parece-me bem mas tão pouco generalizemos aquilo que não é justo generalizar.
Na corrida pela DIGNIDADE/LIBERDADE pessoal, a mulher muçulmana perde - aos pontos- à ocidental. Quem disser o contrário, ou é mentiroso, ou não faz ideia da REALIDADE do mundo árabe actual.

Tuesday, February 14, 2012



Ser Feliz...



“Posso ter defeitos, viver ansioso e ficar irritado algumas vezes, mas não esqueço de que a minha vida é a maior empresa do mundo.

E que posso evitar que ela vá à falência.

Ser feliz é reconhecer que vale a pena viver, apesar de todos os desafios, incompreensões e períodos de crise.

Ser feliz é deixar de ser vítima dos problemas e se tornar um autor da própria história.

É atravessar desertos fora de si, mas ser capaz de encontrar um oásis no recôndito da sua alma. É agradecer a Deus a cada manhã pelo milagre da vida.

Ser feliz é não ter medo dos próprios sentimentos. É saber falar de si mesmo.

É ter coragem para ouvir um “não”.

É ter segurança para receber uma crítica, mesmo que injusta.

Pedras no caminho? Guardo todas, um dia vou construir um castelo…”
Fernando Pessoa

OS TRIBALISTAS - É VOCÊ


Eis o que tenho a dizer neste dia bonito de São Valentim...

"Fácil é abraçar, apertar as mãos, beijar de olhos fechados…
Difícil é sentir a... energia que é transmitida.
Aquela que toma conta do corpo como uma corrente elétrica quando tocamos a pessoa certa."
Carlos Drummond de Andrade
..... *(Infinitos e Silêncios)

Porque a Dança, o Amor e o Romance vivem e se carregam dentro do peito, dele jorrando quando encontramos alguém com quem valha a pena partilhar o Mel.
.......................................................





Monday, February 13, 2012




Grata.



Grata pela ideia.


Grata pela força, perseverança, fé, paciência, energia, saúde e inspiração essenciais para materializar essa IDEIA.


Grata pelo sentido da "hora que chegou", quando chegada.


Grata pelas asas de anjo que movem o meu corpo e coração na Dança e os dedos das minhas mãos e da minha Alma na escrita.


Grata pelos obstáculos que me fortalecem e inspiram e grata pelos oásis de água fresca e tâmaras maduras que se oferecem, como bálsamo para uma alma cansada das jornadas, ao virar de cada esquina torta.


Grata...




E é assim que encaro a Vida (como o belo cigano, Joaquin Cortés, nesta fotografia).

Numa palavra: Ole!!!




P.S. Doa a quem doer, e dói a muita gente...;)



‎"Eu procuro o mais possível ser como o gato, um gato bem manso de maneira que a vida venha, me pegue pelo cachaço e me leve onde isso for conveniente para a vida."



Agostinho da Silva


(Via Susana Tomás, Facebook)



“É errado pensar que o amor vem do companheirismo de longo tempo ou do cortejo perseverante.


O amor é filho da afinidade espiritual e a menos que esta afinidade seja criada em um instante, ela não será criada em anos, ou mesmo em gerações."

Khalil Gibran

(*Via Rosa Leonor Pedro, Facebook)

Agora eu***:
Eis o que digo e insisto em dizer mais umas mil vezes aos "senhores" que insistem que o amor de uma mulher se compra ou chega com o tempo, assim como alguém que se acostuma à dor de uns sapatos baratos apertados depois de neles tentar, dolorosamente, enfiar os pés numa tentativa de contrariar a Natureza.


O amor não chega com a paciência e a boa vontade das conveniências terrenas, meus caros "senhoritos". O Amor está acima e além de qualquer conveniência. Aliás, não existe nada de mais inconveniente do que o Amor. Não chega, de arrasto, simplesmente porque vocês assim o determinam nas vossas agendas de engates de cama ou casamento.




O Amor...Ah! Ou está lá, no re-conhecimento imediato das almas, ou não está.
Vão esperando que eu já vos apanho (mas esperem sentados e, de preferência, sem os sapatos apertados calçados porque a espera vai ser puxadita...que é como que diz...eterna).




"2ª Noite Oriental de Mulheres do Cairo"






Está a chegar...

Depois do SUCESSO e da profunda alegria interna do primeiro evento, o segundo avizinha-se com passos rápidos e entusiasmados.

Melhor, mais completa, MAIOR, com valores acrescidos e com os mesmos princípcios que me levaram a criar este EVENTO original no Cairo:

UNIR as MULHERES de forma a que se fortaleçam, inspirem, ajudem, ensinem e aprendam umas com as outras.

Depois de comentar, com frequência, a tristeza que me causa a competição desleal, a inveja e a destruíção tão comuns entre mulheres, decidi que a melhor coisa a fazer seria parar de falar sobre o assunto e FAZER ALGUMA COISA PARA MUDAR a SITUAÇÃO.

Quem foi ou é meu aluno/a de Dança Oriental, sabe qual é o espírito que sempre tento incutir em quem me rodeia: sejam vocês próprias com respeito e amor por outras Mulheres que, como vocês, caminham pela vida tentando descobrir-se, realizar-se e serem felizes. Não compitam, aprendam umas com as outras. Não cobicem o jardim da vizinha, reguem o vosso próprio jardim. Não vejam outras Mulheres como adversárias mas sim como aliadas.

Como sei que as coisas MUDAM através da ACÇÃO, mais do que apenas por palavras (ainda que, elas mesmas, tenham um PODER imenso de mudança), decidi sair da minha zona de conforto masculina e colocar mãos à obra.



O resultado foi FABULOSO...:) Graças às Deusas e às Mulheres lindas que comigo partilharam essa primeira noite.






O segundo degrau desta escadaria oferece-se diante de mim ainda mais ALICIANTE. E eu, que adoro subir escadas, digo que SIM. Vamos embora que o CAMINHO é sempre para a frente e para CIMA!




Pedes AJUDA aos Santinhos quando...




O teu contabilista egípcio te tenta engatar, pela milésima vez, ao mesmo que tempo que te rouba à descarada.

O senhor que cuida dos meus impostos, aqui no Egipto, tem cerca de cinquenta anos, é casado com duas esposas e tem uma catefrada de crias de cada uma.


Aponta-me a quantidade de carros que tem, as férias luxuosas que passa aqui e ali, os relógios e os perfumes de marca importados que usa e outros tantos apontamentos "extremamente fastidiosos" que ele pensa serem, fatalmente, atractivos.

Isso não o impede de engatar as suas clientes, nas quais eu me incluo, enquanto lhes rouba o mais possível. Dinheiro & sexo, combinação ideal para a maioria dos homens egípcios.


Sendo bailarina, ele pressupõe que eu estou pronta para TUDO. Mas estar pronta para TUDO não significa, para mim, aceitar o acordo de engate de uma criatura com as seguintes características. Senão vejamos:


1. Quase com idade para ser meu pai, casado com duas vítimas (upps!), queria dizer esposas, e com duas famílias "Von Trapp" do avesso ao seu redor.


2. Bexigoso, barrigudo, aborrecido, superficial, menos interessante do que um debate político num telejornal português ou um anúncio a batedeiras do canal de tele-vendas.


3. Meu contabilista. Quem é que julga que sair com o próprio contabilista pode ser, alguma vez na vida, excitante?! É como ir às Finanças pagar impostos altíssimos dos quais ninguém parece tirar proveito (excepto os ladrões do Governo que com eles alimentam as suas fortunas pessoais e a dos seus amiguinhos) e, assim como quem não quer a coisa, convidar o empregado da repartição dos formulários para um "programinha bacana" logo à noite. Huh?!


Ah, pois é...clamo a todos os Santinhos por ajuda, paz de espírito, capacidade de encaixe.


O personagem tenta roubar-me e engatar-me, simultaneamente, enquanto pergunta pela saúde da minha mãe e lhe manda cumprimentos. "Talk about multi-tasking...".

Voltem, diabos referidos na "Tora", na "Bíblia" e no"Corão", que estão perdoados! Nenhuma das personagens mefistofélicas contidas nas "religiões do Livro" se aproximam, em maldade sofisticada, aos diabos que entre nós circulam ao cimo da terra.

(O inferno é AQUI. Assim como o CÉU.)





"Le "bitch", madames.



Je suis le..."


Agradar a gregos e a troianos: missão impossível. Facça o que fizer, haverá sempre gente que insiste em ver-me como o inimigo público número um. Ser o espelho das frustrações de tanta gente nao é tarefa fácil ou agradável.

No Egipto, em concreto, existem dois papéis essenciais a cumprir para uma Mulher: ou ser o cordeirinho que a tudo sorri e obedece - deixando-se explorar, pisar, aniquilar - ou se veste a pele do lobo/a e, por pura necessidade, ser a "cabra do dia".

As Mulheres que conseguiram, por mérito próprio, algum poder ou vitórias são associadas ao estigma da "le bitch". Equívoco inevitável, uma vez que num mundo ainda dominado por forças opressivas, ou assumimos a posição de predador, como quem diz aquele que come, ou assumimos o papel da presa e somos comidos.


Excepção feita para quem estiver isolado do mundo, num desses retiros fantásticos nos Himalaias ou numa cave qualquer. Eu que nada sei afirmo que o verdadeiro teste à maturidade espiritual de uma Pessoa está sempre no convívio com os outros, nas ruas, na selva louca em que o nosso mundo se tornou. No isolamente, estamos protegidos. Longe de outros seres humanos, nada nos desequilibra ou desafia. O TESTE reside na vida REAL onde somos obrigados a lidar com ovelhas tresmalhadas, desorientadas, desalmadas.


Sou uma rapariga simples, carinhosa, emocionalmente empática com a Humanidade EXCEPTO quando me pisam os calos. Ser desrespeitada, subestimada na minha inteligência ou mérito próprio são coisinhas que me levam, a velocidade alucinante, da casinha de bonecas sorridentes ao quarto escuro onde só sobrevivem os mais fortes.

Querem ver a gatinha mansa, sejam mansinhos. Querem ver o tigre implacável, então tomem-me por parva e terão um experiência de "safari" que nenhum Quénia poderá oferecer.

Habituada "às ruas" do Cairo, salvo seja, e a todo o tipo de corjas sujas existentes neste mundo da Dança Oriental, sei que não me posso dar ao luxo de SER EU MESMA o tempo todo. Isso significaria suicídio social, profissional, até pessoal. Com a ternura com que sou EU MESMA me dou aos "meus", aos que merecem ter-me para eles tal como sou. Sem essa ternura mas com a inevitabilidade do que eu sei que "dói mas tem de ser" dou-me com todos os que tentem colocar-me o pé em cima, crendo que a minha simplicidade significa subserviência.

É triste que tenha de vestir a pele de loba má -"le bitch"- com frequência. Triste que ainda seja preciso ser mais máscula que os homens para sobreviver num mundo assim, tão avesso ao VALOR feminino, ao VALOR de quem consiga ser VITORIOSO naquilo que se propõe realizar, sem se vergar aos poderes instituídos e à necessidade macabra que alguns têm de tentar espezinhar quem os ameaça com a sua simples presença/existência.

Quando Jesus disse "...dá a outra face" deve ter querido dizer:

"...dá a outra face enquanto lhe dás uma cabeçadinha à Cais do Sodré para que não te bata uma segunda vez!" . Os apóstolos que redigiram estas preciosidades bíblicas deviam andar distraídos...


No entanto, já nao me sinto culpada depois de uma boa sessão de comportamento "le bitch". É que vejo os efeitos deste fenómeno. Depois de tentarem por-me o pé em cima e se surpreenderem com o meu apertanço de calos, os pontos voltam para cima dos "iis", a ordem reestabelece-se e eu evito que me comam por parva.


P.S. Se conhecerem algum local no mundo onde eu, simplesmente, possa ser eu mesma sem necessidade de chamar a minha "le bitch" interna como escudo protector, avisem-me. Mudo-me, imediatamente, para lá (suspeito que essa terra se chama "Terra do Nunca" mas posso estar enganada. Provem-me que estou, por pavor." Agradecida, a vossa amantíssima "le bitch".
Ora bem, ainda se vai a caminho mas ir a caminho já é melhor do que estar parado.
O mundo ainda se prostra perante reis, governadores, imperadores, ladrões, poderes pelo vil metal comprado. Ainda...mas a lista de rebeldes que apenas se prostra diante do AMOR aumenta. Lenta mas consistentemente.

Há dois anos atrás, comprei um sofá oriental de madeira com detalhes esculpidos à mão e uma inscrição - à escolha do cliente - pintada em árabe. Quando questionada sobre o que desejava pintar/escrever no meu sofá personalizado, eis a frase que ditei:
-O Amor é a Lei.

Obviamente que o artesão ficou especado a olhar para mim com cara de quem viu um extra-terrestre esverdeado com bolinhas cor-de-rosa mas lá cumpriu com o que lhe foi pedido.
Por mais que tentem empurrar-me para este mundo de hierarquias e conveniências, a minha ALMA sabe melhor e não me deixa esquecer o que REALMENTE importa.

Friday, February 10, 2012







Joana Saahirah do Cairo -



Artista e Professora convidada do
Festival Internacional "SALAMAT MISR"


a decorrer no Cairo este próximo mês de Julho!






É com imenso prazer que anuncio a minha participação como Artista e Professora num evento do qual muito me orgulho. Será um prazer fazer parte desta equipa maravilhosa de Artistas e Professores do melhor que existe na área da Dança Oriental e do Folclore Egípcio.

Um evento que dedica a sua atenção à QUALIDADE, à ARTE, ao TALENTO e MÉRITO reconhecido dos profissionais nele intervenientes, à DANÇA com ALMA.

Rejeitando comercialismos baratos, máfias de "amigos" que trazem negócios uns aos outros (independentemente da sua qualidade ou ausência dela) por conveniências silenciosas e outras sujidades tão comuns na Meca da Dança Oriental que, apesar de tudo, continua a ser o Egipto.


É com orgulho e TOTAL entrega que lá estarei, dando um WORKSHOP e apresentando um espectáculo MUITO ESPECIAL com a minha orquestra! Será uma oportunidade ÚNICA de virem até ao Cairo (sim, continua a ser seguro vir até cá, embora a Imprensa internacional tente vender o contrário) e usufruírem de uma EXPERIÊNCIA de Dança e Cultura únicas.Inesquecíveis!

Espero por vocês. Esperamos.:)))

Encontrem o Festival "Salamat Misr" no Facebook e no website:

Thursday, February 9, 2012

















Eis o tipo de bagagem que sempre levo comigo...





Na mente, no coração, nas malas e nas gavetas internas de tudo o que SOU.
O resto são moscas que não chegam a incomodar, pequenezas de fragilidades alheias em nós reflectidas e esse lado do Universo que tem de ser aceite mas que não tem de fazer parte do DNA pela nossa Alma seleccionado.

Aceno e rio-me com/dos cães que passam pela minha caravana, aceitando o seu ruído com compaixão e humor displicente.

Só o que ENGRANDECE vale a pena ser carregado connosco.
Indo...
Levando...


*************************************



‎"O cheiro da flor pode ser interceptado entre a flor e o céu.


E é aí que melhor o cheiro existe.


Na flor, em plena flor, é ainda uma potência; e no céu, se chega lá, é já elemento abstracto.


Mas há então uns segundos de existência nesse percurso intermédio...


Deves, pois, estar atento.


Porque vale a pena."

Gonçalo M.TavaresViagem à Índia


(Via Sancha França)












Workshop de INTERPRETAÇÃO e SENTIMENTO na DANÇA ORIENTAL


*(cocktail de estilos)

por Joana Saahirah do Cairo







Dia 25 de Fevereiro (Sábado) na Escola Pró-Dança (Rua de S. Domingos-Lapa Nº8)






Joana Saahirah do Cairo é, actualmente, um dos nomes da Dança Oriental mais respeitados e conhecidos do Egipto e do circuito mundial desta área.





Bailarina, coreógrafa, professora de Dança Oriental e Folclore egípcio, Joana é convidada como artista/formadora para Festivais de Dança de todo o mundo, partilhando o seu estilo profundamente egípcio e, simultaneamente, personalizado e único!
O seu método de ensino e Dança resultam da sua experiência pessoal e profissional como bailarina no Egipto (onde actua, desde há cinco anos, com a sua orquestra).
Investigando, estudando, dançando com e para egípcios, Joana encontrou uma forma de expressão genuinamente oriental mas Universal na sua forma de chegar ao coração de quem a pratica e do seu público.




Joana Saahirah pretende resgatar a ALMA quase perdida na Dança Oriental e elevá-la ao lugar que lhe pertence: o da ARTE.





Programa do WORKSHOP de INTERPRETAÇÃO e SENTIMENTO na

DANÇA ORIENTAL *(cocktail de estilos):




Das 11.00h às 14.00h – Técnica de Dança Oriental e interpretação utilizadas em vários estilos (clássico, “shaaby”/popular, “baladi”, “tarab” e moderno).
Como identificar a música respectiva de cada estilo, o tipo de traje adequado, os movimentos, a expressão e interpretação (personagem tipo) de cada estilo.


Das 15.30h às 18.30h – Pequenas combinações própria de cada estilo. Diferenciação entre eles. A arte da improvisação e da transformação da Bailarina de forma a interpretar todas as cores/emoções/disposições dos variados estilos existentes na ampla Dança Oriental.





Preços:
6 horas de formação: 45 euros (preço promocional para inscrições até dia 30 de Janeiro).

55 euros (para inscrições posteriores a dia 30 de Janeiro)


***Localização da Pró-Dança:

Rua de S. Domingos -Lapa, Nº8, Lisboa.
Email: pro.danca@sapo.pt
Website : http://www.prodanca.com.pt/
Contacto tel.210466512



Transportes:

Autocarros 27;49;60 (R. das janelas verdes)
Eléctrico 25 (R.S. Domingos à Lapa )


Forma de Inscrição:





Para inscrever-se no evento basta efectuar a transferência inter-bancária do valor relativo ao mesmo para o nosso NIB: 0007 0075 0001 1250 0053 6.

Após ter efectuado a transferência, pedimos o favor que nos avise da mesma através do email: dancemagica@gmail.com ou do telemóvel: 96 642 7997 .

Além do aviso da data da transferência e do nome em que foi feita, pedimos que apresente o talão da mesma no dia do evento.





Bem-vindos!





Organizacao: Joana Saahirah do Cairo




Encontre mais informações sobre Joana Saahirah of Cairo no Face Book e no Youtube!