Saturday, December 22, 2012

Agenda Natalícia (mais que merecida)

Ora bem: desligar-me do trabalho por completo é coisa impossível (e notem que a palavra "impossível" raramente me passa pela boca daí aqui revestir-se de tamanha seriedade) mas o ritmo terá de abrandar - a bem da minha saúde física e mental.
Se terei de recomeçar preparativos para os próximos eventos (Israel já está aí à porta com o magnífico Festival EILAT - um dos mais importantes pontos de encontro dos amantes da Dança Oriental de todo o mundo) e mergulhar (num último fôlego) na conclusão da edição finalíssima do meu LIVRO, também juro a pés juntos que abrandarei o ritmo da carruagem, pelo menos durante os dias 23,24 e 25 de Dezembro.


Entre as coisas boas marcadas na minha agenda natalícia encontram-se os filmes "Anna Karenina" e "A Vida de Pi"; o desembrulhar das prendas junto à família chegada (coisa que não acontecia desde que me mudei para o Egipto e lá comecei a trabalhar que nem uma louca varrida); o cozinhar dos doces natalícios com a minha mãe; as corridas com os cães (rituais sagrados); um bom banho de imersão com "aqueles" sais que trouxe de uma casa de produtos naturais irlandeses; jantar íntimo à luz das velas com "quem cá eu sei";); algumas horas despreocupadas (relativamente despreocupadas, vá lá...) de leituras não obrigatórias; RESPIRAR FUNDO, AGRADECER a DEUS pela VIDA que tenho e DELINEAR OUTROS e sempre MAIORES SONHOS para 2013. 

 Porque sou menina de poucas ambições materialistas, as prendas pedidas ao Pai Natal foram humildes e de porte jeitosinho:

1. Um roupão e respectivo pijama da Oysho - com aquele pelinho que insiste que fiquemos de pijama o dia todo (hhmmm, tão bom...): ideais para as horas que passarei a escrever, escrever, escrever;

2. Mais uns quantos livros a juntar-se às torres babilónicas que de volumes acumulados que tenho para ler;

3. Um perfume exótico que ainda não tenha experimentado (pensado para os meus espectáculos pois bailarina que é BAILARINA só se lança ao palco com a pele divinamente perfumada).

Que o Pai e a Mãe Natal nos tragem a renovada FÉ da realização de TODOS os nossos SONHOS e que a desistência permaneça Lá* - bem longe, onde Judas se esqueceu de onde perdeu as botas.

Aqui fica o meu presente cibernético para todos os seguidores deste BLOGUE: um excerto do espectáculo de Música e Dança irlandesas a que assisti em Dublin:

video

No comments:

Post a Comment